terça-feira, 17 de maio de 2022

Repetição dos últimos 2 mercados de verão

 



Sempre achei estranho as noticias de Grimaldo ir para o Barcelona. O Barcelona antes de Xavi até acreditava, agora este que o espanhol está a montar parece pouco provável. Portanto já não surpreendem estas noticias de que afinal não vai. Prevê-se assim mais um verão do romance Grimaldo / Nápoles. Incrível como um Nuno Tavares como suplente dele conseguiu chegar a um histórico da Liga Inglesa e ele como titular indiscutível há mais de 5 anos continua por cá.


Depois temos Weigl. O texto de cima é uma resposta do Coluna a um leitor num dos seus posts. E isto para mim é exatamente o que vai acontecer. As noticias já o começam a mostrar. Vão aparecer meia dúzia de nomes para a posição mas no final a narrativa será a de que não apareceu nenhuma oportunidade de negócio para ficarmos melhor na posição. E entretanto vão limitar-lhe a concorrência pela posição ao máximo. Basta ver como nem sequer vão deixar o Gabriel mostrar-se a Schmidt depois da grande época que fez e de, ao contrário de Weigl, ser um jogador com as características ideais para o estilo de jogo em pressão alta do Alemão.

Portanto a minha esperança de que os 2 saiam é mínima. Vai ser uma repetição dos 2 últimos verões. Daqui por 2 meses lá devem estar os 2 a ser titulares no último jogo de preparação da época. E lá estaremos nós a caminho de mais um ano penoso.

domingo, 15 de maio de 2022

Em julho do ano passado

No final de Julho do ano passado, após o último jogo de preparação com o Marselha e antes do primeiro jogo da época, escrevi isto:

"Infelizmente o que eu mais temia no final da época passada está a acontecer. Andamos a trocar todo um plantel e a rebentar com a saude financeira do clube para criar uma equipa a volta de um jogador mais do que banal. E assim vai continuar este ciclo vicioso se não cortarmos de vez com isto. Daqui a um ano em vez de andarem a chamar gordo e picanhas ao Gabriel vão chamar outra coisa qualquer a Meité e João Mário."

Não. Não é preciso ser bruxo. Só é preciso estar atento ao que têm sido os últimos 2 anos e meio. E pela bufaria constante do que se passa no Benfica, esta frase vai continuar bastante atual no final de Agosto. Muitas "trutas" a caminho com o 10nocomando aí por volta de Janeiro (nesta época talvez seja mais tarde por causa do mundial) a estar pelo terceiro ano consecutivo a dizer que a época não correu como esperavam, que os erros estão identificados e que no que faltar da época é que se vão ver os homens que o Benfica tem.

P.S. Isto já é chover no molhado mas na sexta mais um jogo sem Weigl e mais uma vitória. Desta vez até com meia equipa de putos e outra de jogadores menos utilizados deu para vencer com alguma tranquilidade. Em 5 meses de Nelson Verissimo tivemos 4 ou 5 jogos tranquilos e nunca vencemos 3 jogos consecutivos. Fizemos 3 jogos sem Weigl e os 3 foram vitórias tranquilas. Mas lá está. A culpa é de Meite que nos poucos jogos que fez no lugar do Alemão até vencemos. Já o Weigl que foi titular em todos os pontos perdidos nesta época (mais um record) não tem nada a ver com isso.

quinta-feira, 12 de maio de 2022

As minhas desculpas ao Pêpe Rodrigues

Muitas vezes nos últimos 2 anos disse que Weigl não era mais do que um Pêpe Alemão devido as similaridades no estilo de jogo de ambos. Por este motivo venho hoje pedir desculpas a Pêpe Rodrigues uma vez que tem mostrado muito mais. Em baixo está o resumo do último jogo do Famalicão e apreciem o papel que teve nos 3 golos.

Quando vi este resumo pensei que era pelo menos isto que um médio com graves deficiências defensivas e sendo o mais bem pago da Liga deveria fazer várias vezes ao ano. Não num jogo esporádico mas regularmente. Principalmente com equipas menores. Mas depois uma pessoa puxa pela memória e dá conta que nem por uma vez vimos um jogo destes de Weigl.

Indo a parte estatística, segundo o Sofascore Pêpe tem também melhor rating que Weigl (tal como os trincos de Porto, Sporting e Braga), o que é extraordinário tendo em conta que estamos a falar de um profissional em jogar para a estatística. Figura também por 6x na equipa da semana contra 0 de Weigl. Algo curioso é verificar quais foram os jogadores do Benfica que estiveram na equipa da jornada ao longo da época.

Darwin (8x), Otamendi (6x), Rafa (5x), João Mário (3x), Grimaldo (3x), Yaremchuck (3x), Lucas Verissimo (2x), Vertonghen (2x), Taarabt (2x), Everton (2x), Gilberto (2x), Vlachodimos (1x), Gonçalo Ramos (1x), Morato (1x) e até André Almeida (1x). Só um jogador do Benfica não aparece neste lote sendo habitual titular. E quem haveria de ser... Até 2 colegas de setor que são apontados como a razão do seu fraco rendimento lá conseguem figurar por 5x.

Sendo sincero todos estes dados estatísticos não definem jogadores. Para mim basta o que vejo em campo. Basta por exemplo ver a passividade de Weigl em todos os lances de perigo do Porto na Luz. Só mostro estes dados porque são só mais um indicador de como Weigl é uma banalidade. Em 2 anos e meio não tem um jogo onde tenha feito da diferença. Em 2 anos e meio o Benfica tem melhor % de vitórias sem ele do que com ele. Invariavelmente os melhores momentos de Weigl são fora de campo. A bandeira do Benfica em casa da avó, as camisolas oferecidas, a ida ao pavilhão ver o Futsal, etc. São estes os únicos momentos onde é elogiado pelos adeptos.

E uma pessoa vivia bem com isto se estivéssemos a falar de um Paulo Almeida. De um cepo qualquer que estava apenas de passagem. O grande problema é que é titular por decreto, sem concorrência pelo lugar a 2 anos consecutivos. O problema é que veio rebentar com o teto salarial em quase o triplo do valor aquando da sua chegada. O problema é que por causa disso já temos mais de uma dezena de jogadores acima desse anterior teto salarial porque os empresários não são burros e a bitola vai ser sempre medida pelo mais bem pago. E como se não bastasse está em vias de ser o capitão já na próxima época.

terça-feira, 10 de maio de 2022

Incompetência

Somos uma equipa que é uma verdadeira anedota em termos físicos e mentais. Num canto a nosso favor nem centrais, nem laterais, nem trinco, nem médios. Ninguém teve capacidade de recuperar com excepção do ponta de lança. Num jogo em que tínhamos de evitar sermos humilhados em nossa própria casa. Como se não bastasse em baixo está o que esta equipa custa.

podem consultar a lista completa aqui.

Uma autêntica VERGONHA a gestão do Benfica. Estamos repletos de meios jogadores que só são bons em 1 ou 2 momentos do jogo (o mais bem pago nem isso) e completamente banais em tudo o resto. Jogadores com bom nome, boa imprensa e ZERO rendimento. Mas caros como o car****.

Depois admiram-se que um Rafa queira sair. Quando é de muito longe um dos melhores mas mesmo assim tem mais de uma dezena de jogadores a receberem mais do que ele e os adeptos a porem em causa o seu profissionalismo.

E como se não bastasse aí vem mais um. É preciso acalmar as hostes com um grande nome. Com mais um jogador de bem. Com boa imagem. Um jogador digno do Sport Cascais e Benfica. Nem que para isso seja as custas de mais uma dezena de milhões de euros na compra, e mais alguns 5 por ano em salários num jogador de 30 anos e com problemas físicos. Nem que para isso se tenha que encostar um jogador como Gonçalo Ramos que é dos mais completos que temos e dos poucos que nos pode dar retorno financeiro no futuro. Tudo isto com uma mar de problemas urgentes para resolver.

Não vale a pena. Não aprendem. Não têm noção nenhuma. Cada dia a mais no Benfica são mais 5 que vão ser precisos para recuperar o clube. Ou tiramos o clube das mãos desta gente o mais rápido possível ou o Vietnam será uma brincadeira de crianças com o que aí vem.

domingo, 8 de maio de 2022

Imagens que valem por mil palavras

Isto é o Benfica num jogo de Futsal contra o Sporting para cumprir calendário, um dia após uma vitória num jogo em Alvalade que servia também para cumprir calendário.

Isto é o Benfica num jogo de Vólei em que se sagrou TriCampeão Nacional, umas horas após os porcos festejarem uma liga da farsa no estádio da Luz.

Querem descrição para estas duas imagens numa palavra? COBARDIA. E o que dói mais do que acabou de acontecer é que um vai continuar a ser o presidente do Benfica na próxima época. O outro vai ser o capitão.


quarta-feira, 4 de maio de 2022

Uma sugestão para Sábado

Estádio completo com cartolinas pretas

Colocar esta musica

Juntamente com as fronhas destes 3 indivíduos e uma tarja gigante por baixo a dizer DEMISSÃO



No caso dos 2 primeiros, com as seguintes escutas também a passarem logo após a música


E com estas estatísticas a passarem nos ecrãs do estádio

Isto independentemente do resultado.

Infelizmente o nosso presidente parece não ter a mesma ideia

segunda-feira, 2 de maio de 2022

Tudo montado

E aí está. A possibilidade de o Porto ser campeão na Luz como já o pretendiam há umas semanas foi conseguido. Está num ponto em que serem campeões e nos colocarem fora da Champions não chega. Até quando e onde o titulo pode ser decidido eles controlam.

No Dragão tivemos mais um momento "infeliz" de um guarda-redes. É que nem fazê-las sabem. É tudo tão descarado. Desde a espera pelo jogador do Porto continuando no desacelerar quando está a voltar para a baliza e acabando a deixar a baliza completamente aberta no pouco angulo que o jogador do Porto tinha. Um filme rasca que se vai eternizando no tempo.

Para Alvalade o Fontelas decidiu nomear um miúdo que ninguém conhece para um jogo que podia definir o campeão e a entrada direta na Liga dos Campeões. Mas desde ontem o nome Miguel Nogueira já pode ficar marcado. Vamos ouvi-lo muitas vezes tendo em conta que transformou um 0-2 ao intervalo num 2-1. Então depois da lavagem que fizeram na comunicação social é certinho.

Este cenário já estava programado há muito tempo. A vitória do Benfica em Alvalade levou a um pequeno desvio em Braga. Foi esse o único jogo do campeonato em que o Porto esteve a rasca e não teve a ajuda do apito. Até o Taremi foi ignorado nesse jogo. 

E adivinhem agora quem é que vai arbitrar o jogo? Eu acho que que quase todos os Benfiquistas têm uma ideia. Eu próprio já fiz uma previsão há umas semanas num comentário a um post. Mas mesmo que não seja esse, o que não faltam são nomes de alto calibre no corrente quadro de árbitros. Seja ele qual for. Todos já perceberam como se podem manter na arbitragem. Todos sabem como é que fazem uns trocos extra e viajam para o estrangeiro. Corrupção pura e dura. Tudo as claras. 

Infelizmente o nosso presidente é que ainda não percebeu nada disto pois tal como Fernando Pessoa também ele tem vários heterónimos. O atual Rui Costa só está no Benfica há 6 meses. Ganhou apenas vida quando foi eleito presidente. O Rui Costa, "presidente interino" que preparou a época é outro. Já o que foi dirigente desde 2008 é outro ainda. E o que experienciou dentro de campo toda esta podridão entre 2006 a 2008 é outro também. Já para não falar daquele que abraçou o corrupto mor ou que convidou o brilhantinas a falar para o canal do clube a meio de uns quartos de final da Champions. Portanto só temos de esperar pelo heterónimo que defenda o Benfica e que consiga criar uma equipa competitiva.

P.S. O jogo na Madeira foi dos jogos mais tristes que vi o Benfica fazer na minha vida. E as mudanças não explicam tudo. O contexto não era diferente no jogo com a BSAD. E no entanto foi o que se viu quando não se joga com meninos. Estou até curioso para saber o que é que alguns artistas acharam destes últimos 2 jogos quando desdenharam aquela exibição. E reparem que o BSAD perdeu apenas 2 jogos nas ultimas 8 jornadas. Contra nós e agora no ultimo minuto contra o Braga. E sofreu quase tantos golos contra nós (3) do que nos restantes 7 jogos (4). 

sábado, 30 de abril de 2022

Roger Schmidt

Para memória futura vou deixar aqui a minha opinião em relação ao novo treinador do Benfica.

Em primeiro lugar preferia um treinador português (o meu preferido era Leonardo Jardim) porque o nosso campeonato tem demasiadas especificidades que tornam tudo muito mais difícil para alguém que nunca as experenciou. E isto ainda se torna mais grave quando o Benfica nos últimos anos tem deixado todos os seus treinadores ao abandono. Nem Jesus que tinha toda a imprensa nacional a lamber-lhe os pés foi poupado. Assim que entrou no Benfica começou logo a ser trucidado diariamente. Com o Alemão se já começaram ao ataque imaginem quando cá estiver.

O segundo ponto é a forma como jogam as suas equipas. Eu gostei muito do PSV. Para além do Bayern e do Liverpool para mim foi a equipa com quem tivemos mais dificuldades. Foram superiores em ambos os jogos contra nós e só entramos na prova graças a 2 grandes jogos de Vlachodimos e um momento Bryan Ruiz já na segunda mão.

Mas se aquela forma de jogar em pressão alta me agrada bastante, também se pode tornar um desastre se se mantiverem na equipa os actuais centrais, trinco e defesa esquerdo. Nenhuma equipa consegue pressionar alto quando tem tantas fraquezas que podem ser exploradas. Seja sair com a bola pela zona central em combinações ou em transporte porque o trinco não apanha nenhuma. Seja jogo directo para o lado esquerdo porque o lateral perde a maioria dos duelos individuais. Seja em bolas nas costas dos centrais porque são ambos lentos.

Acho que já todos perceberam que existem estas lacunas no Benfica. E já todos perceberam o quanto essas lacunas limitaram tudo o resto. Nesta época só conseguimos ser competitivos a jogar em contra-ataque e os jogadores mais importantes para esse modelo estão para sair. Darwin é certo que sairá, e se Rafa seguir o mesmo caminho nem isso teremos na próxima época. Seremos uma equipa completamente banal.

A minha última esperança para este Benfica é que Lourenço Coelho possa voltar a meter o clube como estava quando deixou o cargo. Nos 4 anos em que esteve como director geral do futebol fomos Tetra Campeões. Ele sabe o tipo de jogadores que são precisos para se ser campeão. Conhece as tais especificidades do futebol português. Tendo ele o peso que tem no clube pelo seu passado vitorioso pode ser que consiga acabar com o lirismo que se abateu sobre o futebol do clube.

Concluindo, para mim mais importante do que o treinador é conseguir dar o minimo de condições de sucesso para o mesmo. Formar um plantel competitivo, abrir guerra contra o futebol português, defender TODOS os jogadores e treinador dos ataques constantes da CS e acabar com as fugas de informação. Vamos ver se Lourenço Coelho consegue pelo menos tratar de maior parte destes requisitos até ao inicio da época porque dos outros não espero nada. Ou melhor. Só espero m****.

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Dois Benfica completamente opostos

Um jogador de 17 anos com um fisico que devia fazer corar de vergonha mais de 50% dos jogadores da equipa principal. E como este existem outros. São centenas de horas de trabalho que estes miúdos têm em ginásio num contraste absolutamente gritante com a equipa principal.

É abismal a diferença de capacidade de trabalho dos miúdos em comparação com os graúdos. De um lado vê-se foco, ambição, personalidade e fome de vencer. Do outro vê-se redes sociais, culto da imagem, video jogos, streaming, golfe, etc. Um balneário com meninos mimados que cresceram a ver as Kardashians.

Vejam bem a capacidade de trabalho de Weigl. Olhem para ele a querer mostrar-nos que trabalha muito levantando fantásticos 40kg. Para quem nunca foi a um ginásio e para terem uma noção do ridículo fica aqui um link que vos ajuda a perceber. Esta demonstração também não está má. Enfim. Um rapaz que nos anda a fazer de burros há 2 anos e meio. Um rapaz sobre quem perguntamos quais foram os seus melhores momentos no clube e são a bandeira do Benfica na casa da avó, o jogo de futsal a que foi assistir ou as camisolas e chuteiras que ofereceu aos adeptos. É este jogador sem qualquer tipo de exigência que se prepara para ser o capitão destes miúdos. É este o role model que lhes vão dar para as suas carreiras.

Portanto nada de vale ter estes miúdos se chegarem a equipa principal e tiverem este ambiente de falta de ambição, falta de exigência, falta de personalidade, falta de tudo. Se tiverem uma direcção que aprova esta mediocridade. Uma direcção que nem na hora da vitória consegue mostrar qualquer alma.


Vejam bem as imagens após o final do jogo e percebam o contraste gritante entre jogadores e adeptos e a nata Benfiquista na bancada VIP. Para alguns ali foi um frete terem lá ido. Para o Rui Costa um alivio pois ganhou um balão de oxigénio. Para os jogadores a libertação após anos de muito trabalho. Para os adeptos a alegria de finalmente festejar algo minimamente importante no clube e a pequena esperança de que no futuro as coisas possam mudar.

Temos 2 Benficas a lutarem entre si. O Benfica snob que anda em bicos de pés personificado pela direcção, equipa principal e futuro capitão. E o Benfica trabalhador, do povo, sem estatutos, com garra e ambição que apareceu em todo o seu esplendor naqueles 90 minutos oferecidos por esta equipa de miudos. Cabe a nós adeptos escolher o segundo. Escolher o das nossas raízes e que nos fez ser o maior clube Português.

terça-feira, 26 de abril de 2022

A médio prazo podem ser a salvação do Benfica

O que assistimos hoje na Youth League foi para além da própria conquista. A forma como vencemos este jogo é daqueles momentos que ficam para a eternidade. Se calhar nem aqueles miúdos têm noção do que fizeram. Atingiram um nível de excelência.

Isto é o que se pode conseguir quando para além da qualidade se junta na mesma equipa 11 Homens. 11 jogadores com personalidade. Quando todos juntos se tornam num só. Foram 90 minutos de harmonia com uma energia incrível que se sentia. No espaço de minutos quebramos completamente uma equipa que tinha chegado a esta final após uma goleada por 5-0.

Em muitos jogadores desta equipa pode estar a salvação do Benfica. Mas pouco vão conseguir melhorar se não voltarmos a entrar em todos os jogos com 11 Homens. Se não deixarmos de ser uma espécie de Kardashians repletos de futilidades e voltarmos a ser um clube de futebol onde nada mais interessa do que cada um daqueles 90 minutos.

domingo, 24 de abril de 2022

Acham que hoje foi deprimente?

Então esperem só pela próxima época. E pela seguinte. E a outra depois da seguinte.

Mas não se preocupem. Enquanto não acabar o dinheiro para lhe pagar vão continuar a ter o Weigl show. Vão continuar a ter o Benfica que a jogar em casa contra o Famalicão se preocupa mais em não perder a bola do que em massacrar o adversário. Um futebol tão merda que tira a paixão toda de ver o Benfica.

Com Vlachodimos, André Almeida, Otamendi, Morato, Lazaro, Meite, João Mário, Taarabt, Diogo Gonçalves, Everton e Darwin fizemos este jogo. Destes 11 estão lá alguns que não cabem num Benfica campeão e mesmo assim a diferença é gigante para este Benfica que se borra todo seja contra quem for.

Continuem a preocupar-se com as operações de limpeza de imagem a um jogador no final de cada época. Somos todos ingénuos ao ponto de acreditar que o menino foi sozinho ao pavilhão para ver um jogo de futsal e que se sentou ao lado do presidente (assim bem pequenino) porque calhou. Com treinador da equipa B 3 filas abaixo. Realmente um belo exemplo para o restante balneário.

P.S. Vieram a Luz esta época ganhar pontos Portimonense, Moreirense, Gil Vicente, Vizela e Famalicão. No seguimento de outra época e meia com Moreirense (outra vez), Tondela, Santa Clara, Nacional, Guimarães e Gil Vicente (outra vez). Isto para além de Braga, Porto e Sporting. E sinceramente não sei se não me esqueci de algum. Há 3 anos atrás quando isto acontecia era um choque. Hoje é uma banalidade.

terça-feira, 19 de abril de 2022

Ao abandono

Um miudo de 20 anos após um jogo da equipa B a fazer mais pelo Benfica num minuto do que os 2 da foto em baixo em anos.

E no mesmo dia teve de ser o treinador da equipa principal, na conferência de imprensa após uma vitória num derby, a defender um jogador da equipa B que horas antes tinha sido brindado com insultos racistas. Dos orgãos máximos do clube NADA. Porque as ridiculas newsletters são isso mesmo. NADA.

Todos no clube andam fartos disto. Desta "ingenuidade" de querer tornar o futebol português melhor. De um líder cobarde. Um miudo de 20 anos com uma carreira toda pela frente não teve medo das represálias que vai sofrer (arbitragens e a nível de selecção) depois da defesa que fez do Benfica. Já um homem com 50 anos, com a carreira feita, não afronta esta gente porquê? Tem medo do quê?



Os profissionais e adeptos Benfiquistas enojados com tudo o que lhes andam a fazer e do presidente temos isto? A desejar o sucesso da selecção que serve descaradamente de plataforma de valorização dos jogadores dos rivais, abraços ao maior cancro que alguma vez já passou pelo futebol português e a dar tempo de antena na televisão do clube a um traste que nos roubou campeonatos como árbitro e que o continua a fazer como dirigente?

P.S. Entretanto mais 2 clubes faltaram ao respeito ao Benfica. Rio Ave a negar os insultos racistas quando são bem audíveis pela transmissão televisiva e o Portomonense a querer comparar anos a serem uma reles prostituta do Porto com goleadas do Benfica a outros clubes. Daqui a uns anos ainda lhes damos o presente com a centralização dos direitos televisivos.

quinta-feira, 14 de abril de 2022

Era possível

Tinha sido possível vencer esta eliminatória. Ou pelo menos ter lutado até ao fim. Tínhamos a nosso favor eles terem o jogo do titulo entre os 2 jogos e uma meia-final da Taça a disputar depois, ambos contra o Manchester City. Aliás, basta ver como como o City acabou o jogo de ontem de rastos e encostados as cordas.

Apesar de ter sido bonita a réplica que demos e a festa que os adeptos fizeram a verdade é que o Liverpool só jogou a 100% durante 45 minutos nesta eliminatória. No resto da eliminatória apenas controlaram. Para sonhar em passar devíamos ter sobrevivido 1 jogo e meio com e eliminatória em aberto e depois aproveitar o cansaço deles para tentar vencer a eliminatória nos últimos 45 minutos. Foi essa a estratégia do Atlético e estiveram muito perto de o conseguir.

Agora saídos do sonho e voltando a realidade temos como objetivo até final da época evitar que o Porto venha fazer a festa a Luz. Serão agora mais de 3 meses de espera até iniciar a nova época. Novamente com eliminatórias da Champions.

Em Alcochete tivemos o exemplo do que é uma equipa competitiva. Durante 90 minutos sempre coesos e a secar completamente a equipa do Sporting. Sem nunca os deixarem sair a jogar. Com capacidade para recuperar bolas em zonas altas e explosivos quando havia espaço para aproveitar.  Cher Ndour e Diego Moreira são 2 jogadores com 17 anos e ambos são mais fortes fisicamente do que 90% do plantel principal do Benfica. Para além de ambos também Martin Neto e o esloveno (com Ndour) formaram um meio campo que faz corar de vergonha o da equipa principal. Gostei também bastante do central António Silva que não conhecia.

Se calhar vai passar por aqui a nossa salvação quando daqui a 1 ou 2 a equipa principal for um deserto e já não houver dinheiro para ir buscar melhor ou sequer pagar aos que lá tivermos. E só não será já na próxima época porque temos um Darwin.

terça-feira, 12 de abril de 2022

O melhor jogo da era Verissimo

Deixo aqui um video com o caudal ofensivo do Benfica frente a BSAD. Um jogo onde os primeiros 65' fizeram lembrar outros tempos cada vez mais distantes da memória. E conseguida com segundas linhas contra uma equipa que mesmo estando em ultimo não perdia a 4 jogos e não sofria golos a 3.

video com melhor qualidade aqui (necessária conta google aberta).

Falei neste post sobre algumas das coisas que tornam uma equipa grande. Curiosamente tivemos de volta algumas dessas coisas. Conseguimos encostar a BSAD durante largos períodos nos últimos 30 metros. A equipa não teve medo de perder a bola e o tempo medio de cada ataque baixou drasticamente. A variabilidade a atacar foi maior. Recuperamos mais bolas altas e curiosamente 2 golos nasceram desta forma para além de outras jogadas de perigo desperdiçadas.

Outros destaques que se podem ver no video é que não decidimos melhor o ultimo passe do que em outros jogos. A quantidade de bolas que tivemos para o ultimo passe é que subiu drasticamente. Darwin é aliás o exemplo perfeito disso. Teve muitos lances em que decidiu e executou mal mas teve um numero de bolas com espaço que se calhar nunca teve desde que está no Benfica. E isso permitiu-lhe chegar ao hat-trick.

É verdade que defensivamente também tivemos problemas. Da defesa apenas 1 jogador tinha ritmo de jogo e foram chamados mais vezes ao serviço devido ao jogo mais vertical que praticámos. Meite também não fez um grande jogo mas ainda assim o pior dele dá tão mais a equipa. Desde logo a recuperação de bola no terceiro golo.

Infelizmente nem todos conseguiram desfrutar desta exibição. Alertado por um comentário aqui no blogue sobre a festa que se fez durante a primeira parte do jogo no tópico do futuro capitão do Benfica no SB, decidi ir espreitar. Li de tudo um pouco mas houve um a quem eu decidi dar o prémio. Algo já escrito depois do jogo e em resposta a constatação de 2 ou 3 users (provavelmente já banidos depois da afronta) de mais uma vez não se ter dado pela falta do jogador em questão. 

"Jogo sofrível e com 4 oportunidades de golo". É que nem depois dos 65' quando voltámos ao futebol de posse que tanto adoram desfrutaram de jogadas como a do video seguinte. Para mim estas posses de bola não me dizem nada a não ser a perplexidade de tanto cepo junto a conseguir fazer melhor do que as normais primeiras escolhas. Mas pelo menos quem adora isto podia ter apreciado melhor.

Já agora eu sei bem que era a BSAD o nosso adversário. Mas já tivemos Moreirenses e Vizelas. E Portimonense, Santa Clara, Gil Vicente (x2), Guimarães, Nacional ou Tondela. Tudo isto só em casa nos últimos 2 anos e meio.

segunda-feira, 11 de abril de 2022

Existe imagem mais forte do que esta para resumir o futebol em Portugal?

E o que dizer da subserviência das instâncias desportivas em Portugal?

Mas sabem qual é que é mesmo o maior problema de todos?

É que Nós também somos subservientes.

domingo, 10 de abril de 2022

Um jogo tranquilo para variar

Mais do que tranquilo foi agradável de assistir. Para mim o melhor jogo dos últimos meses desde que Verissimo pegou na equipa. Poucas vezes vimos o Benfica com este caudal ofensivo esta época. Poucas vezes vimos o Benfica a encostar tanto um adversário atrás como o fez até a reviravolta no marcador.

Hoje foi mais um daqueles dias em que se percebe como o Benfiquismo está doente. Ficam aqui alguns exemplos de comentários ao 11 inicial.




Depois acontece isto. Uma equipa toda com nota positiva com excepção do guarda-redes. Nada mau para um 11 recheado de cepos porque infelizmente costuma ser o guarda-redes com nota positiva e maior parte da equipa com nota negativa. 

Mais uma vez uma palavra para o Darwin. Fico com pena que saia do Benfica sem ser campeão. Merecia ter ido ao Marquês. Merecia ter uma equipa que lhe permitisse fazer semana após semana o que fez hoje. Poucas vezes teve tanta bola como neste jogo e mesmo assim já vai em 31 golos sem sequer ter feito a pré-época.

P.S. Já sei que vão dizer que a BSAD é que é uma miséria. Para quem não saiba vinha de 4 jogos sem perder e de uma vitória sobre o Portimonense. Veio a Luz jogar a vida contra uma equipa que já só cumpre calendário. Para além disso acho que Vizelas ou Moreirenses não são muito melhores.

sexta-feira, 8 de abril de 2022

Os jogadores de equipa grande que nos fazem jogar como equipa pequena

Tal como se esperava a dificuldade para segurar o Liverpool ia ser muito maior. Ao contrário do Ajax tem um estilo de jogo mais agressivo que não deixa os adversários respirar. Recupera a bola e vai logo para cima do adversário. Seja com a bola pelo chão, bolas nas costas da defesa, arriscar na jogada individual. O Liverpool não perde tempo com trocas de bola inúteis. Procura rapidamente o golo e de várias formas. Isso desgasta as equipas adversárias. Tanto a nível fisico como mental. Um jogador está a cortar uma bola e não tem tempo de fazer um reset mental para a investida seguinte. Os defesas não sabem se devem encostar num adversário para não o deixar receber entre linhas ou se se deve posicionar para uma bola nas suas costas. E é por estas razões que mesmo jogando em 30 metros não conseguimos evitar que eles tivessem várias oportunidades de golo.

Ainda assim podíamos ter conseguido um resultado melhor porque na segunda parte eles entraram a pensar no jogo do titulo contra o City. Naqueles primeiros 15 a 20 minutos da segunda parte conseguimos encosta-los as cordas. Mas como do outro lado não está um passarinho, Henderson entrou logo para o lugar do Thiago Alcantara e seguraram novamente o jogo.

Para mim é irónico o Benfica ter hoje uma defesa e um trinco que supostamente nos põem a jogar como equipa grande, dada a sua qualidade de passe (estou a falar mais de Vertonghen, Grimaldo e Weigl neste aspeto), e acabamos a jogar como equipa pequena porque lhes falta tudo o resto. Se tentamos pressionar alguma equipa (mesmo do meio da tabela do nosso campeonato), eles conseguem sair a jogar porque têm várias maneiras de o fazer. Metendo bolas nas costas da defesa porque os centrais são ambos lentos, jogo direto para o lado esquerdo porque o homem que lá está (nas poucas vezes que lá está) tem um um metro e meio, ou simplesmente sair a jogar pelo centro do terreno porque o trinco não consegue recuperar uma bola. Assim sempre que tentamos jogar como equipa grande e nos estendemos no campo qualquer equipa nos consegue criar problemas. E assim levamos golos como uma equipa pequena.

Depois olhamos para uma defesa e trinco com André Almeida, Luisão, Jardel, Eliseu e Fejsa (os mais utilizados nessas posições durante os 4 anos do Tetra) e percebemos que com eles conseguíamos jogar largos períodos dos jogos em 30 metros... mas do outro lado do campo. Se tentavam jogar direto, todos na defesa eram fortes no jogo aério. Se tentavam colocar nas costas da defesa tínhamos o Jardel que era dos jogadores mais rápidos e fortes da Liga. Tentavam sair a jogar pelo meio e o Fejsa limpava tudo. Em suma jogávamos como equipa grande. Nem a equipa se desgastava tanto como agora porque jogava grande parte do tempo no meio campo adversário e porque muitas das vezes os jogos eram resolvidos cedo. 

Até em termos ofensivos isso se refletia porque recuperávamos mais bolas altas. Os adversários não tinham tempo de fazer o tal reset para a jogada seguinte. Os avançados tinham mais bola e mais confiança para arriscar (vejam a visão do Futre como jogador no artigo em que ele diz que o Benfica precisa de um trinco). A equipa estava mais preocupada em ferir o adversário do que a minimizar o risco de uma perda de bola. Existe uma razão para o Benfica ter tendência de andar a rodar a bola de um lado para o outro ou procurar bolas nas costas das defesas. Não é por acaso que os únicos jogadores da frente que tiveram um rendimento alto nos últimos 2 anos são todos jogadores rápidos e fortes na profundidade (Seferovic, Rafa e Darwin).

É para isto que eu tento abrir os olhos dos Benfiquistas. Podem falar por exemplo de um City mas ignoram 2 aspetos naquela equipa. O primeiro é o custo. Nós nunca vamos ter dinheiro para ir buscar os melhores do mundo nas suas posições e poder fazer aquele tipo de jogo. O segundo é que a maioria daqueles jogadores são no minímo bons em todos os momentos do jogos. Por exemplo o Cancelo é dos melhores laterais do mundo a atacar mas também o é a defender. Maior parte daqueles jogadores podem não ser tão bons defensivamente como são ofensivamente mas ainda assim são mais do que competentes nessas funções. São jogadores completos e é por isso que custam o que custam. Ainda assim não conseguem vencer uma Champions e o Liverpool com metade do dinheiro consegue lutar taco a taco com eles. Já nós temos bons jogadores em alguns momentos do jogo mas que nem ao nível de jogadores em equipas do meio da tabela estão em outros.

É importante que percebam isto no Benfica. Uma equipa não passa a jogar como equipa grande porque os jogadores sabem receber e passar uma bola ou porque são inteligentes. Como se jogadores fortes em termos físicos não o possam ser também. Como se em 2022 a maior parte dos jogadores não tivessem adquirido as noções táticas básicas durante as suas formações. Uma equipa joga como equipa grande quando é melhor que as outras em todos, ou quase todos os momentos do jogo. E para o ser tem de ter jogadores completos ou minimamente competentes em todos esses momentos.

A prova disto que digo está em Weigl. Acaba maior parte dos jogos com uma percentagem de passe imaculada mas depois é constantemente dos jogadores com menos acções defensivas da equipa. Muitas das vezes atrás de extremos e avançados. Ainda no último jogo fez talvez dos melhores jogos no Benfica com a bola no pé. Sempre com passe simples mas desta vez verticais, conseguiu meter a equipa a sair a jogar. Mas depois em termos defensivos foi novamente um pesadelo com o ponto alto no terceiro golo do Liverpool. Passa jogos praticamente sem recuperar qualquer bola e obriga a que outros jogadores em campo tenham de o compensar naquilo em que ele realmente devia ser bom naquela posição.

É por isso que o Benfica no final da época tem de arranjar centrais rápidos e fortes nos duelos, um defesa esquerdo minimamente competente a defender e um trinco que seja forte a recuperar bolas com a equipa subida. Que tenha um raio de acção alargado. Dessa forma podemos voltar a ter o Benfica que domina completamente os jogos. Que reduz as máximo as opções dos adversários para jogar contra nós. É essa a minha visão de equipa grande. Uma equipa que praticamente não dá hipóteses a outras equipas de nos conseguirem contrariar.

terça-feira, 5 de abril de 2022

Tentar levar a eliminatória em aberto para Liverpool

Temos conseguido segurar-nos na Liga dos Campeões uma vez que nos permite jogar da forma em que a equipa se sente mais confortável e que consegue esconder melhor os seus problemas. Basicamente é jogar em 30 metros e explorar a velocidade de Darwin e Rafa. Mas em jogos de Liga dos Campeões é assim que tem de ser. Nunca vamos conseguir igualar os tubarões em qualidade individual para tentarmos jogar taco a taco com eles. O nosso problema é quando internamente temos de nos estender mais no campo.

Até agora tem resultado mas este Liverpool é diferente. É uma equipa mais agressiva com a bola. Não perde tempo em muitas trocas de bola inócuas e está sempre a castigar as defesas. Não tem medo de perder de bola porque quando a perde a velocidade de reacção é impressionante. Fisicamente este jogo deve ser parecido com o do Bayern. Dificilmente vamos aguentar se eles colocarem o ritmo que costumam colocar nos jogos.

A nossa esperança é eles terem o jogo daqui a 4 dias. Vamos esperar que hoje poupem alguns jogadores e que não entrem de prego a fundo. Se conseguirmos sair da Luz pelo menos com a eliminatória empatada, depois em Anfield podemos tentar jogar com o cansaço deles e com o desconforto do resultado que foi algo que se notou bastante com o Ajax em Amsterdão.

sábado, 2 de abril de 2022

Haja um Benfiquista feliz neste momento

O nosso grande presidente que recebeu a sua prenda esta semana. A selecção treinada pelo homem da foto em baixo deu-lhe a alegria que ele necessitava. A selecção presidida por este homem, que criou uma claque liderada pelo homem da outra foto em baixo. A selecção que agora alberga dois jogadores, Pepe e Otavio, com os quais os Benfiquistas realmente se identificam. É impossível não ver um jogo com ambos em campo e não torcer por esta selecção. E depois para além da vitória até houve um sorteio simpático para o mundial.


Como cereja no topo do bolo até o futuro capitão do Benfica regressou a selecção Alemã fazendo 60 minutos estrondosos num importantíssimo jogo amigável contra a poderosa selecção Israelita. O que podemos querer mais do que isto? O que são estes pequenos percalços de mais um ano em terceiro lugar e sem títulos comparados com todas estas vitórias que nos aquecem a alma e confortam o coração?

Paz e amor é o que se quer. Continuar a dar mais abraços e cada vez mais fortes a Pinto da Costa, António Salvador e Pedro Proença. Ter esta magnifica coletânea de amigos é o que se leva desta vida não é caro Rui? Continua. Não te preocupes Connosco que vai ficar tudo bem 🌈.

sexta-feira, 1 de abril de 2022

O Barcelona de Xavi

Xavi, enquanto jogador, foi provavelmente a imagem do tiki-taka. Daquele futebol rendilhado, de posse de bola. Uma cultura que o Benfica tem vindo a tentar imitar mas que está a corroer completamente o clube. Uma cultura que o próprio Barcelona tentou continuar mas que por não perceber realmente no que consistia também os colocou num buraco.

Na imagem de cima está a primeira janela de transferências de Xavi como treinador do Barcelona. Basta olhar para os jogadores que entraram e os que sairam para perceber o padrão. E sabem quem também já está seguro para a próxima época?

É irónico ver como o expoente máximo de toda uma cultura percebeu exatamente qual era o problema do Barcelona. Xavi sabia exatamente aquilo que eles precisavam. Agressividade, velocidade, personalidade, força fisica, força mental. Precisava de Homens. E já com alguns homens os resultados começam a aparecer. E a continuar assim nas contratações, com mais 3 ou 4 jogadores destes, provavelmente na próxima época já irão lutar pelo titulo. E assim, no espaço de meses, Xavi conseguiu alterar um panorama que parecia precisar de anos a ser alterado.

Já o Benfica com uma Liga dos Campeões e uma final four da Taça da Liga por disputar, e ainda com possibilidades de lutar pelo titulo, não fez nada no mercado de Inverno. Não contratou ninguém e ficou com um treinador interino até ao final da época para não se comprometerem com nada.

A seguir ao jogo do Dragão o Benfica teve um calendário extremamente acessível. Podia ter vencido todos aqueles jogos e estar hoje a 3 pontos da liderança. Em caso de vitória hoje, chegaria mesmo a liderança provisória e a onda teria crescido de tal forma que entraríamos na fase final da época com aquela força que é difícil parar.

Infelizmente no Benfica em vez de tomarem decisões, esperam que elas se tomem sozinhas. Em vez de arriscarem, acobardam-se. O que é preciso é torcer pela selecção. A que deixa um jogador como Rafa de fora para convocar um mete nojo como o Otavio. A que convida um criminoso para liderar a sua claque.

terça-feira, 22 de março de 2022

Uma grande ovação por mais um feito notável

270 minutos consecutivos sem um único desarme e apenas uma intercepção.


Atenção que não estou a ser irónico. É que o feito notável não é esse. O feito notável é ter um estádio a aplaudir um trinco depois de 3 jogos completos sem roubar uma bola a um adversário. Michael Thomas, Paulo Almeida ou Felipe Augusto devem estar a pensar no que fizeram de mal nas suas breves passagens pelo Benfica.

O primeiro e principal fator não o controlam. São as origens de cada um. O resto é marketing. É esconder atrás dos colegas a defender. É não arriscar a atacar. É garantir que somos os primeiros a abraçar o colega que marcou o golo. É estar sempre a frente de toda a equipa na hora de ir receber os aplausos dos adeptos nos finais dos jogos. É ir dar sempre a camisola e ser o ultimo a sair do campo. É ter uma boa equipa de marketing social. É ter boa imprensa. Basicamente é tentar manter os adeptos na ignorância de que o trinco do Benfica não recuperou UMA ÚNICA bola em 270 minutos (4 horas e meia!!!) de jogo.

P.S. Agora pensem como muitos jogadores, que já deram tanto ao Benfica, foram e são tratados e percebem a reacção de Rafa depois de marcar aquele golo.

segunda-feira, 21 de março de 2022

Já todos sabemos que é mesmo corrupção


Avisado pelo VAR e não quis saber. Fez de conta que não viu o que TODOS nós vimos. Tal como andam TODOS a fazer de conta de que o que se passa no futebol português não é igual ou pior do que os tempos do apito dourado. Para mim pode até ser chamada de aliança do VAR dourado.

Isto porque ontem em Guimarães entre o golo do Vitória e o intervalo, um curto espaço de 20 minutos, Fábio Verdissimo conseguiu mostrar 4 amarelos a jogadores do Vitória, expulsar treinador e preparador fisico e ainda marcar um penalti numa bola que bate primeiro no peito e só depois ressalta para o braço de um jogador do Vitória.

Nos últimos anos é constante. Em momentos chave acontece sempre isto. Estão lá sempre a olhar por eles, prontos a aparar-lhes as quedas. E no Benfica continuam a combater isto com newsletters. Chega quase a ser cómica esta ingenuidade. Só não é cómico porque é o Benfica que está em causa e porque também não é ingenuidade.

quinta-feira, 17 de março de 2022

Marketing novamente em força

O já esperado marketing a Weigl, a aproveitar a vitória de ontem, não se fez esperar. Nas últimas 24 horas têm andado a circular alguns números da sua exibição de modo a transformar um dos piores do nosso lado num dos melhores.

Estes são os números que foram postos a circular e que são facilmente desmontados. Entre a escolha de percentagens nuns casos e de números em outros até a omissão de dados importantes para quem joga naquela posição. Vale tudo para maquilhar mais uma exibição deprimente.

  • Teve 48 toques na bola. Entre médios e defesas que fizeram os 90' foi o que tocou menos na bola. Só os jogadores da frente e das alas tiveram menos, uma vez que a bola não chegava lá.
  • Fez 26 passes mas com uma percentagem de acerto de 79%.
  • 100% num único drible (agora as percentagens já dão jeito)
  • 100% em duelos no chão. O problema mais uma vez é que foram só 2. O nosso trinco em 90 minutos de um jogo em que tivemos menos de 35% de posse de bola apenas disputou 2 duelos.
  • Nos duelos aéreos os números não estão iguais mas segundo o sofascore também aqui foi o que teve pior registo entre os jogadores que completaram os 90 minutos (e até de outros que não o fizeram).
  • Sofreu uma falta (é preciso encher aquilo para parecer que fez muita coisa)
  • Bloqueou um remate
  • Fez 7 alivios (um deles uma assistência para a entrada da área)
  • O que não colocam mas eu vou mencionar. 0 desarmes e 0 intercepções. O nosso trinco num jogo onde passamos o jogo todo a defender não fez qualquer desarme ou intercepção!!!

E é assim que se tenta transformar uma exibição deplorável num grande jogo. Depois com outros, mais concretamente com Meite, vemos coisas como as que aconteceram no canal 11. Pela enésima vez Maniche atacou o Meite. Sou sincero e não vi o que disse desta vez mas sei que já são vários os episódios onde Maniche (a Sofia Oliveira também já o fez) ridiculariza e falta ao respeito ao jogador. Como já estava a dar muito nas vistas foi chamado a atenção e após o sucedido abandonou o programa. Aqui fica o link para o relato da Sofia Oliveira sobre o assunto e que é demonstrativo do tipo de pessoas que albergam no canal da FPF.