sexta-feira, 1 de março de 2024

Verdissimo e Melo salvaram-lhes a época

Mais uma vez tiraram-nos a alegria, a emoção, a adrenalina de um momento e um jogo que podia ter sido épico. Eu que com o estado em que se encontra o futebol português já quase não festejo golos, hoje festejei aquele golo do Di Maria como um louco. Mas mais uma vez subestimei o circo que é o futebol português e 2 dos seus maiores palhaços, Verdissimo e Melo.

Mais uma vez, depois da soberba lagarta com olés aos 60 minutos, chegou a justiça divina pelos pés de Di Maria e toda a gente naquele estádio, e eu digo mesmo toda a gente, sabia que aquilo não ia ficar por ali. Bastou ver o semblante dos jogadores do Sporting e o silêncio dos mesmos que 15 minutos antes quase rebentavam de bazófia para perceber que tinham levado um golpe fatal. E era um golpe que não ia ser só para hoje e para a eliminatória. Era um golpe para o resto da época.


E assim de salvamento em salvamento lá vão eles enchendo o peito. É muito fácil quando nos momentos cruciais fazem de tudo para os agarrar. Eu já nem vou falar dos golos mal anulados por fora-de-jogo ao Casa Pia e ao Boavista. Só quero que imaginem o que seria terem perdido a liderança em Faro quando sofreram 2 golos e se deixaram empatar a jogar contra 10. O que aconteceria internamente naquele clube que vinha de um quarto lugar e perdia a liderança daquela maneira?

É engraçado perceber como o nosso treinador não tem mérito de nada. Sempre que damos a volta a uma má situação é devido a rasgos individuais. Já o Sporting é tudo com mérito do Amorim mesmo quando dão a volta a essas situações devido a rasgos arbitrais. E a MDCSDQT não vai faltar ao chamamento para limpar mais um roubo (com jeito ainda vão dizer que fomos beneficiados), elevar os sapos ao olimpo e rebaixar o Benfica e o seu treinador.

Agora Rui Costa que continue bem caladinho que no Dragão vai ver o que acontece.

P.S. - Verdissimo não aliviou apenas a lagartada. Aliviou também a brigada anti-Schmidt que tinha nas 5 vitórias contra os rivais uma bota dificil de descalçar no ataque ao Homem. Sinceramente estes já me metem mais nojo que os primeiros.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

A montanha russa de emoções em 5 horas

A loucura começou uma hora antes do jogo com o anuncio do 11 inicial. Uma autêntica enxurrada de disparates que nem mesmo uma primeira parte com 4 ou 5 oportunidades claras de golo acalmou. Pelo contrário, ainda se intensificou. Obviamente eles tinham avisado que isto sem ponta-de-lança de raíz não dava. Depois foi vê-los meter a viola no saco a medida que as bolas foram entrando.

Acabou o jogo e podiam estar simplesmente felizes pelo segundo Domingo consecutivo a aviar um clube satélite do Porto. Mas não. Fizeram questão de frisar que com este treinador o apocalipse que anunciam desde Agosto chega na próxima semana. Mais duas horas passaram e qual não é o meu espanto quando de repente já ninguém quer saber do Schmidt mas sim gozar com o amigo tripeiro ou lagarto.

Existe melhor tarde / noite para exemplificar como se vive hoje o Benfica?

Quanto ao que realmente interessa é que chegamos.a uma semana importante da época com quase todos os jogadores disponíveis, 16/17 deles capazes de ser titulares e várias soluções já testadas (ao que têm vindo a apelidar de invenções). Logo veremos se resistimos mais uma semana à já muito adiada debacle.

Uma nota também para o escarro Duarte Gomes. Alguém que lhe pergunte educadamente (eu não consigo) sobre isto:

Estoril vs Benfica, Penalty revertido sobre Chiquinho.

Excelente intervenção de Rui Costa, VAR da véspera, ao recomendar ao seu colega que anulasse o pontapé de penálti que erradamente assinalara em campo. O setubalense foi ludibriado, mas na verdade foi Koindredi quem tocou primeiro na bola e Chiquinho quem pontapeou o seu pé (não o contrário). Que nunca restem dúvidas sobre a importância da vídeo tecnologia, quando usada desta forma.

Rio Ave vs Sporting. Penalty pedido sobre Trincão.

Este é um daqueles lances que importa esclarecer tecnicamente: o único motivo pelo qual Francisco Trincão pontapeou o pé de Miguel Nóbrega foi porque o defesa do Rio Ave abordou o lance de forma totalmente negligente: em salto na direção do adversário, perna direita bem esticada, com sola/pitons à frente (risco alto) e velocidade. Foi precisamente essa forma de entrar à dividida que causou o contacto que acabou por lesionar o avançado do Sporting. A única coisa que Trincão fez foi, como pode e deve, tentar rematar à baliza de Jonathan. Todo o contacto foi provocado pela ação intempestiva do vilacondense. O pontapé de penálti foi, na nossa opinião, indiscutível. O amarelo por mostrar também. Novo lance que devia ter sido alvo de intervenção do VAR.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

A primeira qualificação humilhante da história do futebol

É isso que se lê por aí. Que foi um empate e uma qualificação humilhante para a próxima eliminatória. Isto a juntar aos assobios no Domingo quando vencíamos por 5-1 deixa-me sem palavras para com o benfiquismo. Independentemente de como acabar a época a grande derrota do Benfica vai ser sempre o estado em que se encontra a massa adepta. Completamente manipulados pela MDCSDQT. Num delírio completo. Já vencemos muitos campeonatos graças a onda vermelha mas nunca na vida senti que podíamos perder um por causa dos próprios adeptos.

Sinceramente já não tenho pachorra para ler malta que no espaço de 5 minutos diz que temos um grande plantel para poder rebentar com o treinador mas depois descasca um a um quase todos os jogadores. São barbaridades atrás de barbaridades o que se diz de Di Maria, João Mário, Kokcu, Morato, Tengsted, Arthur, etc, etc. Fodasse para esta merda. Estamos numa série de 16 jogos com 13 vitórias e 3 empates (o de hoje serviu para passar a eliminatória) com uma média de 2,5 golos por jogo. Finais de Fevereiro já com uma Supertaça e a lutar em mais 3 frentes e parece que não ganhamos um jogo há meses.

Acerca do jogo e da eliminatória é preciso perceber que o Toulouse é uma equipa que neste tipo de provas e contra adversários onde não tem de assumir o jogo é forte. A prova disso é que contra equipas mais fortes já empatou com PSG, ganhou ao Liverpool e a meio da semana foi vencer o então 3º classificado da Liga Francesa. São uma equipa muito física e ainda se prepararam para estar num pico de forma nesta eliminatória. Deu para perceber pelas reacções do treinador e do ambiente no estádio o que o jogo de hoje significava para eles.

Durante 3/4 da eliminatória fomos superiores. Nunca conseguimos criar muitas oportunidades mas tivemos as suficientes para ter a eliminatória resolvida no intervalo do jogo de hoje. Esse foi o primeiro grande pecado na eliminatória. Oportunidades como a do António em que se pode meter a bola ao lado para um colega encostar não se podem perder. E depois do intervalo, a jogar em casa, para a "baliza grande" deles e com a eliminatória em aberto acreditaram que podiam vencer o jogo.

O segundo pecado foi a entrada de Carreras. Durante 20 minutos, até entrar Aursnes para ir ajudar João Mário a tapar aquele buraco na esquerda aquilo foi um autêntico passador e todo o perigo foi criado por ali. O que se tira de positivo deste jogo é que o titular para o resto da época naquela posição está encontrado. Vai ter de ser Aursnes e vai ser preciso escolher muito bem os jogos para dar descanso a Aursnes e Bah.

O terceiro e último pecado foi a quantidade de bolas perdidas na segunda parte quando finalmente tivemos oportunidades para meter contra-ataques. Eles apertaram bem mas ouve muitos passes "fáceis" falhados. Muitos deles em zonas do terreno proibidas.

Agora venha o sorteio. Realisticamente é muito difícil vencer esta prova tendo principalmente Liverpool e Leverkusen por ali. Nem o plantel é tão portentoso, nem os jogadores tão maus como os especialistas dizem na mesma frase. Acima de tudo somos uma equipa competitiva. É o que eu sempre pedi e pelo que batalhei naqueles 2 anos e meio agoniantes. É ver o que vem aí e depois tentar chegar aos quartos mas dando sempre prioridade ao campeonato.

P.S. Vale mais tarde do que nunca por isso um grande abraço ao António Silva e ao João Neves pelo momento difícil que estão a passar. O melhor que podiam ter dado aos que perderam foi o orgulho enorme que eles certamente tinham de vocês.

sábado, 17 de fevereiro de 2024

Ontem perdemos mesmo




Dentro do campo foi mesmo uma vitória. Caída do céu dizem eles. O que é que interessa se fomos melhor que o adversário e devíamos até ter mesmo ganho por mais? Já estamos tão formatados ao charco tuga que ganhar com 2 penalties, um deles ainda por cima num sétimo minuto de compensação, deixa os adeptos numa depressão sem precedentes. Podia ser uma lição para os benfiquistas do "não é por aí" e "temos de jogar muito mais que os outros" sobre a importância de um penalty, mas foi só mais uma razão para se espumarem de raiva com o treinador. Onde já se viu precisar de penalties claros para ganhar um jogo.

Mas este post não é sobre o jogo jogado. Uma das derrotas de ontem foi ouvir 2 ou 3 mil franceses abafarem o resto do estádio (só não conseguiram  abafar os assobios ao treinador e jogadores). Adeptos que viram a sua equipa entrar em campo desde o primeiro minuto a perder tempo, a darem pancada no adversário e a terem uma única oportunidade de golo durante 90 minutos. Eles estavam simplesmente felizes por ver a sua equipa jogar nas competições europeias enquanto do outro lado vários milhares de pessoas decidiram sair de casa a meio da semana para ir chamar nomes ao seu próprio treinador e jogadores. Mas ainda assim esta ainda não foi a derrota mais dolorosa.

A grande derrota de ontem e da última década foi ver um video que já se tornou viral de um miúdo a sair do estádio da Luz e, para as câmaras da CMTV, debitar toda a cartilha anti Schmidt que se ouve na MDCSDQT e redes sociais. Ao ver aquilo relembrei a minha infância onde apanhei o Benfica do Vietnam e onde para mim cada vitória era uma felicidade inexplicável. Então se fosse no último minuto de um jogo era um extâse completo. Uma alegria pura que é inconfundível nas crianças. Sonhava nessa altura poder lá estar no estádio, algo que só tive o prazer por uma vez na minha infância.

Já aquele miúdo, que acredito que os pais ainda não o deixam ficar a ver programas desportivos ou lhe criaram contas nas redes sociais, saiu do estádio a debitar aquilo que ouviu durante 2 horas. Aquela alegria pura que um miúdo devia sentir depois de ver no Estádio da Luz o seu Benfica ganhar no último minuto foi assassinada por um estádio que já está completamente formatado pela MDCSDQT ao Benfica não ter vitórias seja qual for o resultado. Um miúdo que devia crescer a ir ao estádio apoiar até ao último suspiro o seu clube vai passar a infância a aprender a ir ao estádio assobiar os seus. Existe uma geração de Benfiquistas que nos últimos anos estão a aprender a viver o Benfica desta forma.

Este é poder da comunicação. Algo que o Benfica ignorou e descurou por completo ao ponto de no dia a dia ser praticado o oposto do lema do clube. E PLURIBUS UNUM. Aos que ainda vivem o dia a dia do Benfica por este lema não deixem morrer essa forma de estar. No dia em que ela morrer o grande Benfica também acaba.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2024

Di Maria

Campeão do Mundo (marcou), Vencedor da Copa América (marcou), Vencedor dos Jogos Olimpicos (marcou), Campeão Europeu (não marcou mas fez isto), Vencedor de uma Supertaça Europeia, 7 titulos de campeão nacional, 6 taças domésticas, 6 taças da liga e 7 Supertaças. 3º jogador com mais assistências na história da Liga dos Campeões. Passagens por clubes como Real Madrid, Manchester United, Juventus e Paris St Germain.

É um jogador deste calibre que a liga portuguesa teve a honra de receber. A única razão para muitos jornais ou televisões internacionais ainda aqui virem espreitar este curral. E o que devia ser uma bandeira da liga portuguesa é um alvo a abater pela camisola que veste.

É tratado sem o mínimo respeito. A caça que lhe é feita por adversários em conjunto com a permissividade da maioria dos árbitros é absolutamente nojenta. A quantidade de faltas claras que ficam por assinalar sobre si em todos os jogos é absurda. Por vezes fica a sensação que estão a fazer de tudo para ele perder a cabeça.

A jogada na quinta-feira em Vizela a fechar a primeira parte diz tudo do que tem sido a sua passagem por Portugal. Agarrado prolongadamente por um adversário, afastou-o e correu meio-campo a fugir de 3 jogadores adversários que claramente queriam arranjar uma confusão para o amarelar. Inacreditavelmente para além dos 3 jogadores do Vizela, Di Maria foi também perseguido pelo árbitro que apenas o amarelou a ele sem qualquer motivo. Como se não bastasse e de forma desrespeitosa perguntou a um Di Maria quedo e mudo se ainda queria mais, numa clara atitude provocatória ao jogador.

Fora de campo é perseguido pela MDCSDQT e agora até pela própria APAF por se ter queixado do tempo de compensação rídiculo que o lagarto Godinho deu em Guimarães. Os dados da Liga comprovam-no. E principalmente o critério do Godinho a atribuir minutos de descontos ainda mais. É descarado.

E no Benfica continuam a ver a banda passar. Não existe um mínimo de defesa dos jogadores, da sua imagem e até da sua integridade física. Entradas como a que se viu sobre Bah em Guimarães sem amarelo acontecem de 15 em 15 dias sem qualquer punição. Pénalties nem vê-los. Aconteça o que acontecer. E a cada nova injustiça sente-se a revolta dos jogadores a crescer. Basta ver a quantidade de amarelos por protestos nos últimos jogos. Os jogadores do Benfica estão por conta deles e vamos ver até quando vão conseguir aguentar sem perderem a cabeça.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2024

O prémio fair-play já ninguém nos tira

Depois de um dos penalties mais escandalosos por assinalar em tempos de VAR sem qualquer reparo por parte de alguém do Benfica (os jogadores já nem protestam) o que aconteceu hoje, 3 dias depois, é o novo normal no futebol português.

Uma entrada para vermelho sem sequer um amarelo, um penalty assinalado contra o Benfica precedido de uma mão (a bola foi cortada na direção da linha lateral e acabou na pequena área do Benfica devido ao braço aberto do jogador do Guimarães) e um penalty sobre Arthur Cabral por assinalar (num primeiro momento o jogador do Vitória toca primeiro na bola mas posteriormente levanta a perna para derrubar o Arthur). E para se perceber bem os intentos do artista do apito é ver a falta ofensiva ridicula assinalada sobre Otamendi no último lance da partida que deixava Neres sozinho sobre a esquerda.

Tudo isto com 2 lagartos a levarem a partida para onde queriam. É absolutamente escandaloso Hugo Miguel continuar a aparecer, e em jogos importantes, depois do que fez no Casa Pia vs Sporting. O que ele fez nesse jogo não foi um erro, foi um caso de policia. E em vez de ser tratado como um caso de policia foi resolvido com uma ausência de 15 dias para voltar a "errar" em força no que está a restar do campeonato.

Outro tópico que quero tocar é no estado do campo. A meio da semana, nos Açores, aos 15' todo o banco do Porto já estava de pé a pedir a interrupção do jogo. Hoje durante 90 minutos, só durante 45' e (curiosamente) apenas no meio-campo ofensivo do Guimarães, na segunda parte, é que a bola rolou sem qualquer problema. Alguém do Benfica reclamou do estado do terreno? Não. E assim a equipa mais forte tecnicamente foi levada para um jogo que é 50/50. E que nem acabou por ser 50/50 devido aquela anomalia de ao intervalo o meio-campo ofensivo do Vitória ter escoado ao ponto de nem parecer o mesmo campo.

Terminado o jogo lá vem o habitual massacre sobre Roger Schmidt e a limpeza sobre a arbitragem. Com jeito, como já aconteceu noutras ocasiões, ainda se faz passar o Benfica como beneficiado. E o Benfica, chegado a meio de Fevereiro vai com 2 penalties assinalados a seu favor e 5 assinalados contra. Ao nível de uma equipa que luta para não descer de divisão.

Portanto o prémio de fair-play está entregue. E para os poucos que aqui passavam regularmente para ler o que escrevo e se perguntam das minhas longas ausências, aqui fica.o porquê. Estou cansado. Cansado de ver o Benfica ser roubado e maltratado sem qualquer reação. E dos adeptos, aquela que foi sempre a alma Deste clube, o que se vê é um conjunto de marionetas orientadas numa caça incessante contra o próprio treinador. O Benfica está entregue a ajuda divina. Não existe jogadores ou treinadores por mais competentes que sejam a conseguir ultrapassar todos os obstáculos que nos são colocados.


terça-feira, 23 de janeiro de 2024

Nacional Anti Benfiquismo

O que se passou no Domingo em Futsal, e posteriores desenvolvimentos, são apenas mais um capitulo do estrangulamento de que o Benfica vem sendo alvo há muitos anos a esta parte. Tudo o que se passou durante e após o jogo é um hino ao Anti Benfiquismo primário que está cada vez mais enraízado no desporto em Portugal. Desde a arbitragem descarada, passando pelo ato nojento de Taynan e terminando em toda a limpeza feita pela FPF e MDCSDQT em relação ao sucedido.

O Futsal em Portugal é um dos melhores do mundo. Estava em disputa um trofeu com 2 das melhores equipas do mundo e que são presença assídua na final four da Liga dos Campeões. E o que qualquer federação, até de um país de terceiro mundo faria, era defender a modalidade. Assim que terminasse o jogo faria logo um comunicado a pedir desculpa aos adeptos que foram ver o jogo, aos adeptos que viram em casa e à equipa do Benfica. Repudiava veementemente a atitude do jogador e anunciaria que iriam haver castigos pesados tanto para ele como para o Sporting a fim de impedir que algo semelhante se volte a repetir.

O que fez a FPF? No final do jogo entregaram o prémio de melhor jogador em campo a Taynan (mas que belo exemplo para os praticantes mais novos da modalidade), entrevistaram-no com o devido cuidado de nem tocar no assunto e desde aí... um silêncio absoluto. O que fez a APAF? Defendeu os árbitros escudando-se num regulamento que omite a cor do cartão a mostrar. A questão que deveria ser feita é se tendo abertura para poder expulsar o jogador porque não o fizeram sendo que até adeptos do Sporting reconhecem que assim devia ter sido? Mas ao invés disso passou a uma narrativa de como o regulamento é omisso eles podem dar apenas amarelo. Existe mais cumplicidade no que se passou do que isto? Existe melhor exemplo de distorcer os fatos em prol do Anti Benfiquismo do que este? Olhar para um ato vergonhoso que nem nos distritais se vê só pelos olhos de um regulamento que não diz que tem de castigar mas também não diz que não tem? Então porque escolher a primeira opção quando toda a gente sabe que é a errada?

Depois vem a MDCSDQT que mais uma vez borrifou o spray limpa tudo e tratou de limpar mais um momento negro do desporto português. Mas foram ainda mais longe. Ainda decidiram esfregar aquele ato nojento na cara dos jogadores e treinadores do Benfica. E depois quando os mesmos lhes responderam com um "fizeste uma pergunta falaciosa", "promoveste um batoteiro" e um "tens mau caracter" foram a correr fazer queixinhas no seu site. Os velhos tempos em que no Dragão levavam no focinho e calavam já lá vão. Agora são agredidos verbalmente por estes "insultos inqualificáveis". Daqui da minha parte e tentando ser menos veemente, vão todos para a puta que vos pariu. A vocês e ao merdas do CNID que vos protege sempre que o assunto envolve o Benfica. Esse nojo de gente que só mesmo em Portugal é que lhe davam o tacho que tem hoje depois desta diarreia verbal apresentada no excerto do video do link.

Mas como já digo a muito tempo isto vem de anos e anos de silêncio do Benfica que não contestou e nalguns casos até apoiou os elementos que dominam hoje o desporto português e que o tornaram num simples exercício de o Benfica não vencer a todo o custo. Estamos a falar de um presidente da FPF que no Porto arranjava bilhetes para as prostitutas que iam satisfazer os árbitros comprados para esses jogos. Um presidente da Liga que era pedido pelo presidente do Porto para arbitrar os seus jogos. De um presidente da arbitragem que tinha os filhos a jogar no Sporting. De um presidente da APAF que tinha negócios com o Sporting. De árbitros que subiram a primeira categoria roubando descaradamente a equipa B do Benfica. Portanto tudo malta pura, sem conflitos de interesse e nada mas mesmo nada corruptos.

Continuem sentados a espera que seja a justiça a fazer uma limpeza ao futebol português. A mesma justiça que levou a cabo a maior perseguição a uma instituição alguma vez já vista neste país. Entretanto continuem a assistir aos títulos que nos vão sendo roubados.