quinta-feira, 29 de julho de 2021

Um ano depois

Antes de chegar ao presente vamos fazer uma viagem pela última temporada. Portanto preparem-se que vai ser longo. Quero também dizer já que em muitos dos golos sofridos que vou apresentar a responsabilidade não é apenas dos jogadores visados. Por vezes a maior responsabilidade até é de outros jogadores. A questão é a quantidade de lances e a forma como em todos eles estes jogadores os podiam ter evitado.

Vinhamos de uma época em que após uma das melhores primeiras voltas da história do clube e de 7 pontos de avanço sobre o segundo classificado, entramos em colapso após a entrada do jogador mais bem pago da história do Benfica. Acharam que não existia nenhuma relação entre a sua entrada na equipa e os resultados. Apesar de se estourar 100M em contratações deixámos Weigl como o único jogador de raíz do plantel para a posição 6.

Primeiro jogo oficial. Pré-eliminatória da Liga dos Campeões contra o Paok. No primeiro golo sofrido temos Weigl a fazer jogging enquanto um adversário lhe passa um metro ao lado.

No segundo golo o mesmo jogador entra pela zona central com Weigl, o nosso 6, encostado a linha lateral a impedir a terrivel ameaça que dali podia surgir para a nossa baliza. Notável também a velocidade e o esforço que fez para recuperar a sua posição. Depois 1x1 com Grimado e todos sabemos o resultado.


Assim se esfumou o primeiro objetivo no primeiro jogo da época. Para compensar as perdas da não ida a Liga dos Campeões sai Ruben Dias. Após este jogo Gabriel passou a ocupar o lugar de Weigl e nos 7 jogos seguintes, 7 vitórias e média de golos marcados superior a 3 por jogo. Mas bastou uma má primeira parte no Bessa para a pouco e pouco Gabriel começar a sair da equipa. Até que uma lesão a meio de Dezembro o afastou de vez. Nessa altura o Benfica continuava na Taça, já tinha garantido as meias-finais da Taça da Liga, a passagem na Liga Europa e estava a 2 pontos da liderança.

Antes do Natal jogou-se a Supertaça. Derrota por 2-0 com o primeiro golo a ter a triade mortal para o Benfica. Uma falta não assinalada sobre Rafa (que o VAR ignorou), Weigl a permitir que Corona recebesse a bola entre linhas de frente para a nossa defesa, e por fim Grimaldo a por o avançado do Porto em jogo.

Era o segundo objetivo da temporada a voar.

Entramos depois num ciclo para o campeonato de 10 jogos com apenas 3 vitórias. todas em casa e com bastantes dificuldades. Começou com o Portimonense. Jogo em que acabamos aflitos depois deste golo sofrido.

Seguimos para os Açores onde empatamos com um golo sofrido de bola parada em que Weigl mostrou toda a sua concentração e bom posicionamento nas bolas paradas.

Com o Tondela em casa, a vencer por 1-0 perto dos 90 minutos, esteve quase a acontecer Grimaldo.

Veio a deslocação ao Dragão e novo empate. Apesar de este ter sido talvez o melhor jogo de Weigl pelo Benfica mais uma vez, numa bola metida nas costas da nossa defesa, veio a trote para ocupar a sua posição e quando reagiu já era tarde demais.

Vejam o contraste com um lance na vitória por 2-1 no Dragão 2 anos antes para perceberem a forma como se ganham e perdem campeonatos. Vejam como Samaris após a bola ter sido colocada nas costas da nossa defesa arranca imediatamente.

Pelo meio desta série de jogos tivemos a final-four da Taça da Liga onde fomos eliminados pelo Braga com o seguinte golo sofrido. Era o terceiro objectivo da época perdido.

De volta ao campeonato com a receção ao Nacional e novo empate com novo golo sofrido de bola parada. Um canto curto em que um jogador do Nacional recebeu a bola perto da quina da pequena area, teve tempo para dominar, rodar, olhar e meter a bola onde quis em mais um tratado de agressividade de Weigl.

Com 3 empates no campeonato quase consecutivos e com metade da equipa com Covid chegamos a Alvalade com 6 pontos de atraso e em modo de sobrevivência. Estavamos muito perto de sair vivos de lá até que ao minuto 92 em vez de aliviar uma bola, Weigl deixa-a bater no chão, é batido na disputa de bola posterior e ainda é "papado" no 1x1 na linha de fundo.

Final de Janeiro e o quarto objetivo da época estava arrumado. Passava a ser a entrada direta na Liga dos Campeões o novo objetivo. Mas até esse ficou cada vez mais distante após 3 empates nas 4 jornadas seguintes. Em um desses empates, em Moreira de Cónegos, sofremos o golo do empate neste penalti cometido por Grimaldo.


10 jornadas depois de Weigl voltar a titularidade passámos de segundo a 2 pontos do primeiro para quinto a 15 pontos de distância. O problema dizia-se que era o surto de Covid, que obviamente teve alguma influência, mas que não se manifestou por exemplo nos jogos contra o Estrela e o Belenenses para a Taça, em vitórias por 4-0 e 3-0.

Vinha agora a eliminatória da Liga Europa com o Arsenal. E nada de novo. Na primeira mão, após termos ficado em vantagem, sofremos logo de seguida o golo do empate. O que é que diziam se fosse outro jogador qualquer com esta postura numa bola a entrada da nossa área?


Na segunda mão derrota por 3-2 e no final de Fevereiro o único titulo que ainda era possível vencer era a Taça de Portugal. Curiosamente a prova onde Weigl ainda não tinha sido titular em qualquer jogo.

A partir daqui o Benfica passou a jogar num sistema de 3 centrais. Apesar de continuar com um futebol pouco vistoso conseguiu 6 vitórias consecutivas para o campeonato e ficou a depender de si próprio para chegar ao lugar de acesso direto a Liga dos Campeões. Até que chegou a derrota em casa com o Gil Vicente. Jogo com um dado estatistico muito peculiar. O defesa esquerdo e o médio defensivo não tinham qualquer ação defensiva perto do intervalo do jogo.

Desta forma também o acesso direto a Liga dos Campeões ficava muito dificil. Para o campeonato restava tentar ganhar o trofeu individual de melhor marcador para Seferovic. Mas até para esse...


Ficava a faltar então a final da Taça de Portugal. E mais uma vez, como em todos os momentos decisivos da época, a história voltou a repetir-se. O jogo começa mal com a expulsão ridicula de Helton. Era por isso importante aguentar até ao intervalo sem sofrer golos para ajustar a equipa. Mas mais uma vez no último minuto de descontos aconteceu algo muito semelhante ao jogo de Alvalade. Weigl deixa a bola bater no relvado, entrega-a ao adversário que a coloca nas costas da defesa e em vez de recuar o mais depressa possível foi novamente a trote. Quando a bola sobrou para o jogador do Braga já era tarde.

E acabou assim a pior época da última década. Terceiro lugar com 0 titulos. E quando se esperava que depois de tudo isto algo mudasse, ainda se chega ao ridiculo de andar a vender/encostar os jogadores suplentes de Grimaldo e Weigl deixando-os sem concorrência. Como se fossem os outros os grandes responsaveis pela porcaria que eles fizeram toda a época. Como se por exemplo a culpa de sermos eliminados na Champions, Taça da Liga e derrotas na Supertaça e Taça de Portugal fossem de um Gabriel que fez 0 minutos nesses jogos.

Agora que motivação é que um gajo tem quando estamos a beira de começar uma nova época, no último jogo de preparação antes de nova pré-eliminatória de Liga dos Campeões, e estão lá novamente estes dois? Que motivação é que um gajo tem ao assistir a esse jogo e ver exatamente o mesmo que andou a ver durante um ano de agonia?

Na segunda parte do jogo até reparei numa nova novidade. Por várias vezes na saída de bola do Marselha os nossos centrais é que faziam mais de 40 metros no campo para pressionar os medios contrários perto da área adversária, ficando Weigl atrás. Chegámos a este ponto. Temos um jogador que nos custa mais de 6M por ano e não só tivemos de mudar o esquema tatico por causa dele como ainda temos de recorrer a todo o tipo de estratégias para disfarçar a sua mediocridade em todos os momentos defensivos do jogo. E não estamos a falar de um extremo ou de um número 10. Estamos mesmo a falar de um número 6. Para em termos ofensivos a sua participação nos nossos golos durante a época ser esta. Para cada jogo ser uma repetição do que vemos em baixo.

Vão dizer que foi votado o melhor jogador do ano do Benfica. Mas por quem? Pelos adeptos (terá mesmo sido?) que levam com o constante bajular ao jogador na BTV (ainda com o Marselha quando perdeu aquela bola no inicio do jogo não foram capazes de dizer que foi ele que a perdeu e no golo do Grimaldo o problema foi a bola ter caída no Payet e não noutro jogador) e outra imprensa. E quando alguém ousa discordar dessa ideia ainda é alvo de bullying. O que é curioso é que vamos a plataformas independentes e destaques para Weigl são 0. Vamos a um goalpoint ver se aparece nos melhores da temporada e nem sequer nas menções honrosas está. Ou vamos a um whoscored e aparece como o 77º melhor jogador da temporada atrás até de Gabriel. Vamos ver os resultados da equipa com e sem ele e temos isto.


Infelizmente o que eu mais temia no final da época passada está a acontecer. Andamos a trocar todo um plantel e a rebentar com a saude financeira do clube (100M gastos em contratações mais 50M perdidos na eliminação da Liga dos Campeões que podem ser mais 50M este ano) para criar uma equipa a volta de um jogador mais do que banal (foi único titular nas duas finais da Taça). E assim vai continuar neste ciclo vicioso se não cortarmos de vez com isto. Daqui a um ano em vez de andarem a chamar gordo e picanhas ao Gabriel, vão chamar outra coisa qualquer a Meité e João Mário. Daqui a 2 ou 3 anos em vez de andarem a chamar cepos a um plantel com vários jogadores internacionais das melhores selecções do mundo andam a chamar cepos a outros e com razão porque tivemos de vender os melhores. Se seguirmos o caminho da esquerda da imagem em cima ainda podemos voltar onde estavamos antes da chegada do Alemão. Voltar a ser competitivos a nivel interno e a partir daí resolver os restantes problemas para o sermos também na Europa. Voltar a ganhar aos Gil Vicentes e Santa Claras para depois pensarmos nos tubarões.

P.S. Só mais um dado estatistico para o treinador do Benfica pensar quando estiver a preparar o próximo jogo. Os jogos europeus e de taças de Weigl no Benfica. De referir que a única vitória que ali consta aconteceu quando, a perder por 2-1, Weigl recuou para central e o meio-campo ficou Taarabt + Chiquinho.



38 comentários:

  1. Trabalho fantástico! Leitura obrigatória para que todos possam abrir os olhos em relação a estes jogadores!

    ResponderEliminar
  2. É a contratação mais desastrosa da história do Benfica.
    Pelo valor de compra e pelo valor que o jogador aufere.
    Mas também porque é o mais bem pago do plantel e desestibilizaou completamente a equipa.
    Não compreendo como continua a ser titular quando se tem Gabriel ou Florentino (e até o suplente nessa posição da B deve se melhor).

    É confrangedor ver-se como se deixa "papar" como se fosse o iniciado.
    É confrangedora a sua falta de agressividade. A falta de garra e atitude competitiva.

    O Mathaus a seguir ao Europeu disse que o Kroos não serve para o futebol moderno porque pára o jogo todo e só faz passes para trás epara o lado.
    Este Weigl é a pior versão do Kroos, multiplicado por 10.

    Quando Lage insistia em jogar com ele, pensei que fosse por pressão do Vieira.
    Agora já não sei.
    Acho que o Benfica está a ser destruído por dentro.
    Está cheio de infiltrados e incompetentes.
    JC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é curioso é que o Lage parece que quer ir buscar o Al Musrati. O mesmo treinador que o colocou a titular do Benfica sem ele ter qualquer treino. Porque é que ele não o vem cá buscar? Sinceramente sinto que existe ali alguma coisa com o contrato dele. Existem coisas que para mim são inexplicaveis.

      Eliminar
  3. Grande artigo, parabéns, mas creio não ser só o Weigl a ter de ir de carrinho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como disse. Voltar onde estavamos antes de ele chegar. Voltarmos a ser competitivos e a ganhar em Portugal. Depois aos poucos ir fazendo as mudanças que tiverem de ser feitas para conseguir algo mais.

      Eliminar
  4. Isto só é novidade para os mesmos que se fizeram de surpreendidos com a detenção de Vieira - só conseguem ver o que a BTV lhes coloca à frente.

    O Weigl e o Grimaldo são dois dos piores jogadores que o Benfica alguma vez teve. Mas o infantil grimaldinho ao menos consegue fazer algumas boas jogadas atacantes. O weigl esse então é um total e rotundo ZERO!

    O Jesus só está a demonstrar que o tempo deixa mossa em toda a gente.

    Viva o Benfica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que é estranho é ele metê-lo a jogar e depois no final do jogo dizer o que disse na flash interview. É como já disse aí noutra resposta. O contrato dele não deve ser um contrato normal. Ou então é só mesmo a pressão de ser o mais bem pago de sempre do Benfica.

      Eliminar
    2. Já o disse várias vezes, deve haver algo no seu contrato que o obriga a jogar. Mas mesmo com isso eu preferia ter de o indemnizar, até porque o prejuizo com ele em campo, mesmo olhando financeiramente, já é catastroficamente astronónico.
      O ano passado Jesus encostou-o e a equipa voltou a ganhar. Depois parece que foi obrigado a voltar a metê-lo na equipa com os resultados que se sabem. Muito estranho...

      Eliminar
  5. Não vale a pena isto é um pesadelo sem fim. Só aqui e o Grande Coluna falam a verdade da pior contratação de sempre de um clube GLORIOSO.
    Não há palavras para um jogador de MERDA sim merda o pior que vi na vida que é um menino. Nunca vi nada igual, como esta merda pode ser jogador de futebol.
    Até a Pauleta da equipa feminina é mais jogador com mais capacidade desta merda de jogador.
    Com ele em campo podemos estar a jogar contra benjamins que tenho sempre duvidas que ganhamos algum jogo.
    No blog do Coluna já referi os numeros do clube desde que em Janeiro de 2020 ele chegou. Record´s negativos nunca vistos mas claro depois é eleito o melhor jogador de clube.
    Já o referi podem resuscitar o Presidente Borges Coutinho, o Bella Gutman a treinador, contratar para a frente de ataque o Cristiano, Messi e lewandowski que com ele na equipa nao ganharemos nada de nada.
    Nunca mais acaba o pesadelo eu estou por tudo ele que parta uma perna e nao jogue mais este ano estou assim neste modo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A culpa não é do rapaz. A culpa é de quem o mete a jogar e o mantém no clube. Ele é aquilo e aquilo mesmo. E se não sabiam quando o contrataram depois de meio ano já deviam saber. Agora é ridiculo andarem a pedir 30M por ele ainda por cima neste tempo de pandemia. Se em tempos de vacas gordas só nós é que aparecemos com 20M para o comprar agora, depois da época e meia que ele fez no Benfica, estão a espera de receber o valor de um Renato Sanches. Fala-se do Xhaka por 18M e nós andamos a pedir 30M? Ridiculo. Infelizmente o que acho que vai acontecer é que se não tiverem coragem para o deixar sair, nem que seja por empréstimo, ele vai ficar por aqui até ao final do contrato. Vai ser como o Grimaldo. Todos os anos o Napoles o quer mas nunca o vêm cá buscar.

      Eliminar
  6. quando se é tendencioso arranjamos os números que nos dá jeito e depois ainda acham que é um excelente trabalho.
    mais uma vez digo que não pode, nem deve, ser weigl versus gabriel.

    mas ainda assim basta ver um exemplo o benfica farense do ano passado resultado 3-2, que é catalogado "Após este jogo Gabriel passou a ocupar o lugar de Weigl e nos 7 jogos seguintes, 7 vitórias" e entra nos tais jogos em que vencemos mas em que ele esteve menos de 45 minutos em campo.
    curioso é que quando ele entrou estávamos empatados vencemos e quem é que teve o mérito, o gabriel, que curiosamente saiu para ele entrar, e que portanto saiu quando estávamos empatados mas o mérito da vitoria é dele.
    e como este existem outras situações idênticas.

    o lance contra o nacional então é fantástico ele tem culpa, claro que tem, mas basta ver as imagens e ver um determinado jogador que em vez de ir em direcção ao portador da bola se afasta do mesmo espectáculo este não tem culpa de nada.

    o da taça da liga então é outro onde esta o todibo, não esta sequer por isso esse nem culpa tem, já o jardel pelos vistos esse também não tem culpa de nada.

    mas é continuarem a achar que só ele é que tem culpas e que os outros nem são culpados de nada muito menos quem o contratou ou quem o coloca a jogar, e já são dois, mas sobre esses mais uma vez nem uma nota de rodapé.
    depois não venham é ficar surpreendidos com o estado de coisas.

    pelos vistos o mal do weigl é não se candidatar a nenhumas eleições ou ser treinador que ai já ninguém achava que ele era o único culpado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a questão não é ser Weigl vs Gabriel. Falo do Gabriel porque era o concorrente pelo lugar. Para mim também não era o jogador ideal para 6. Mas entre os 2 nem pestanejava.

      O que me irrita com o Gabriel é o tratamento que lhe dão. Mesmo em jogos em que ele não esteve em campo parece que ele foi o culpado do que aconteceu.

      Quanto a esse jogo que mencionas é verdade. Mas existiram outros como contra o Paços em que o Weigl saiu ao intervalo a perdermos e vencemos com uma assistência do Gabriel. Como no jogo da Taça da Liga com o Guimarães em que saiu a perdermos e conseguimos passar. Se me disseres que um jogo não significa nada eu concordo contigo. Existem muitas variaveis que podem influenciar o resultado. Agora em 1 época e meia e mais de 60 jogos sempre a seguir o mesmo padrão já significa. Já não é uma coisa ocasional.

      Nos golos sofridos vai sempre existir culpados. Existiram outros que tiveram culpas nestes golos que aqui meto. Até mais em alguns. Mas ele aparece em demasiados. Repara bem na postura dele. É mau demais. E estamos a falar de um 6. Eu não estou aqui a querer ilibar os outros. Mas para mim ele é de longe o jogador com maior impacto negativo que já vi no Benfica. É um caso de estudo como um jogador consegue descaracterizar tanto uma equipa.

      Quanto ao resto já disse mais do que uma vez a culpa é de quem contrata e o mete a jogar. Mas isto é um post sobre a equipa de futebol. Não é um post sobre a politica do Benfica.

      Eliminar
    2. o que me irrita é o tratamento que dão, porque existe outros que fazem o mesmo, ao weigl ele é sempre culpado mesmo que a culpa seja doutros.

      como disse não foi só esse jogo existem outros mais em que aconteceu o mesmo.
      só que esses jogos que dizes aparecem sempre na contabilidade dele, os que o beneficiam não.

      alias no caso especifico nem acho que a culpa do empate fosse do gabriel, que não foi, nem a vitoria foi de uma influencia do weigl, que acho que não foi, só que quem só analisa numero sem ver o que se passa chega a conclusões erradas, ou as quer quer por preconceito.

      como já disse podes fazer a mesma analise a outros jogadores e vais ter os mesmos resultados, por exemplo o nuno tavares, só que não o fazes porque gostas dos jogadores, jogadores que tem o mesmo ou mais impacto negativo.

      o jogador que tem tanto impacto negativo como ele é o taarabt e só não chegas às mesmas conclusões porque achas que só os números interessam, e porque ele é agressivo mesmo que nunca o saiba ser, é que por vezes as equipas conseguem ganhar mesmo com jogadores assim em campo.

      se ele pelo que custou tem de render mais, óbvio.
      que ele pelo que ganha tem de render mais, obvio, mas isso também o taarabt mas pelos visto esse já não interessa.
      se ele é o único culpado não é, mas pelos vistos continuam a achar que é.

      tu podes dizer o que quiseres só que a realidade diz o contrario.
      quantos posts já fizeste a dizer que a culpa é só do weigl, "n".
      quantos fizeste a dizer que a culpa é de quem o contratou, zero.
      quantos fizeste a dizer que a culpa é do treinador, e já foram dois, que o colocam em campo, zero.

      Eliminar
    3. só para acrescentar mais duas coisas que são as mentiras ditas muitas vezes que se tornam verdades.

      weigl quando chegou não estávamos a sete pontos, mas sim a quatro, foi já com ele a titular que chegamos aos sete.
      e weigl não veio para tirar o lugar ao florentino, que já não jogava desde novembro, o florentino saiu para entrar o taarabt, mas a culpa como sempre é do weigl.

      Eliminar
    4. E a caça às bruxas como tentaram fazer com o Cardoso na 1a epoca

      Eliminar
    5. Caro João,

      Fala-me de outro sitio que critiquem o Weigl para além do blogue do Coluna. Nenhum. Agora sitios onde critiquem outros jogadores? Praticamente em todo lado. Por isso é que eu também falo nele. Para os outros não falta quem lhes caia em cima. São uns sacos de pancada. Quando alguns desses já fizeram muito pelo Benfica.

      Quanto aos numeros que aí estão são os desta época. Não escondo aí nada. Tem aí por exemplo o jogo com o Porto em casa em que ele saiu a vencermos e o jogo acabou empatado. A grande questão aqui não é analisar um ou outro jogo em separado. É um conjunto de jogos com um padrão. E se eu metesse aqui um quadro com a época passada era exatamente igual. Ele até ainda tinha menor % de vitórias do que esta época.

      E já fiz aqui de Taarabt quando um jornalista fez um artigo com a % de vitórias do Benfica com ele. E uma curiosidade. A % de vitórias dobrava quando não jogava com Weigl.

      https://pluribusunum7.blogspot.com/2021/01/o-reu-taarabt.html

      É verdade. Weigl quando chegou tinhamos 4 pontos de avanço. Nos primeiros 4 jogos ainda vencemos (se bem que no primeiro que fez até saiu por volta dos 60 com a equipa a perder em casa com o ultimo classificado). E também não tirou o lugar na equipa titular ao Florentino. Nunca disse isso aqui. Tirou foi espaço no plantel. Quando Weigl chegou a dupla era Gabriel/Taarabt e se fores ver a % de vitórias com esta dupla vais ficar admirado.

      Eliminar
    6. "Por isso é que eu também falo nele", quanto muito será por isso é que eu só falas dele.

      mais uma vez não é o esconderes números é o deturpares basta só dois casos, estes assim de cabeça, com o farense e com o estoril que transformam 81% em 71% no quadro da esquerda.

      mas o facto de weigl, na tua opinião, ser mau faz do taarabt bom?
      já agora o que é que o taarabt fez assim de tão extraordinário.

      nos primeiros quatro jogos não só vencemos como alargamos a vantagem de quatro para sete pontos.
      a parte positiva nunca foi destacada a negativa é sempre alias até se consegui transformar uma coisa positiva em negativa.

      sobre florentino não fui eu que disse isto "Ele apostava na formação e por isso ainda é mais intrigante para mim ter sido ele a deixar cair o Florentino pelo Weigl"

      sobre a dupla gabriel taarabt (naquele período até ao final do ano que nunca foi repetido nem antes nem depois) eu sei muito bem qual foi a percentagem de vitorias mas também sei que nesse período foi quando entrou o chiquinho na equipa e que passamos a jogar em 433 (ou 4141 se preferirem) em vez do 442.
      mas quem só olha para os números não consegue ver as envolvências e porque é que chegamos a esses números como se apenas as mudanças fossem saiu o florentino e entrou o taarabt.
      mas convém também ver que devido a quantidade de bolas perdidas pelo taarabt que obrigam a constantes sprintes de toda a equipa chegamos a meio de dezembro completamente nas lonas e janeiro começou na mesma com a equipa rebentada fisicamente, mas quem só vê números não vem o resto.

      Eliminar
    7. Caro pluribusunum sabes porque e que o Gabriel saiu da equipa...?

      Eu digo e podes ver isso no último jogo que ele faz e é substituído nessa sequência de vitórias da 1a volta, Gabriel saiu porque apesar de ter capacidade de choque e até regularmente sacar umas bolas ao adversário era constante o número de passes que ele falhava quando a equipa precisava de assentar jogo...assentar jogo e ter bola, passe médio, curto e preciso muitas vezes trás para as laterais e deixar os jogadores que tinha de criar poderem pegar jogo, o problema e que o Gabriel mesmo a 8 cometia os mesmos erros passe longo ao deus dará tirando bola a equipa, assim JJ optou por taarabt que embora perdesse muita vez a bola evitava mais o passe longo , taarabt quando perdia a bola normalmente era zonas altas logo eram mais fáceis de defender, JJ assim optou pelo marroquino pela sua capacidade de ter bola em detrimento de qualquer médio do Benfica.

      Defende-se tanto o coitadinho do Gabriel e esquecem-se que contra o arsenal no jogo da 2 mão acho que aos 10 ou 15 m ele faz um passe diretamente para os pés do avançado que por milagre não marcou, aliás nesse jogo perdia conta ao inúmeros lances e problemas causados por Gabriel apenas na 1a parte.
      Weigl não e um trinco puro e um médio defensivo que esteve um vida toda habituado a que outros jogadores fizesse o trabalho sujo e ele só tinha que lançar ataque e fechar entre os centrais, atenção ele foi titular com Tuschel 2 épocas no Dortmund só que se comparares o meio campo de pressão que tinha o Dortmund nessas épocas com o do Benfica percebes o porquê de ser complicado de se habituar a este sistema novo, aliás basta veres está pré época que quando jogaste em 352 com 2 avançados bem definidos e no meio tinhas João Mário e taarabt a jogar como 10(incrível como quase se esqueci que este homem foi 10 uma vida toda) a equipa estava a funcionar perfeitamente e que apenas por culpa da fadiga normal da pré época e de teres a lateral direita a meio gás e um dos centrais acabado de chegar da seleção fez com que a equipa se começasse a encolher...


      Weigl não tem culpa de nada ele faz o que lhe pedem e joga onde lhe dizem, tal como o miúdo Paulo Bernardo, que ao sujeitar-se a passar o rabo pelas brasas ganhou um lugar no plantel o mesmo o Gedson que perdeu um pouco das manias e baixou a crista e começou a trabalhar, se todos fossem como eles humildes e respeitadores se calhar não tinha visto jovens estrelas a fugir.

      Já agora espero que com a recente pré época se tenha dissipado as dúvidas a respeito do Tino....precisa de muitos jogos para almejar sequer um lugar no plantel porque tem demasiado erro para jogar naquela posição,tal como Gabriel, mais que um bom corte um médio defensivo tem de saber quando deve passar a bola ou aliviar, e passar a bola constantemente para trás quando a equipa está baixa e um problema....e sim o weigl passa para trás muitas vezes até, mas assim que se consegue virar para o jogo a bola sai para o jogador em condições para fazer a transição.

      Abraço

      Eliminar
    8. Vocês vêm o Gabriel onde ele nem está. Ele não foi titular contra o Arsenal e já estás a dizer que quase sofremos um golo por um mau passe dele. O Gabriel não era perfeito. Não sabe temporizar jogo e nem sempre tomava as melhores decisões. Mas entre ter um gajo que me recupera bolas (muitas delas perto da baliza adversaria) e arrisca no passe ou outro que não recupera nenhuma e só a dá aos outros para arriscarem, prefiro o primeiro.

      Quanto ao Tino que duvidas é que se dissiparam? Ele fez uma parte na posição dele. Mais nada.

      Eliminar
  7. Enorme E Pluribus Unum

    Quando o grande campeão Fejsa deixou de ter condições físicas para garantir sucessivas vitórias Benfiquistas jogo após jogo, os adeptos tem de pedir/aceitar a contração de novos atletas para desempenhar as funções de médio defensivo (vulgo nº6), agora ninguém que vive com o amor o Benfica, pode aceitar como uma solução para o Benfica os registos que estão no último quadro com os 12 jogos realizados pelo Weigl como médio defensivo, em que o único jogo que o Benfica conseguiu vencer, só o conseguiu vencer foi quando estando a perder com o Weigl a trinco teve de substituir um central e recuar o Weigl para Central assumindo o risco total. Em 12 jogos, como Trinco a jogar num grande clube como o Benfica e não conseguir ajudar o clube a vencer contigo como trinco da equipa nenhuma vez é demasiado. Florentino, Gabriel ou Samaris, qualquer que seja o nome do jogador, mesmo que fosse o enorme Fejsa com 11 títulos de campeão no currículo, ao ter um período de 12 oportunidades seguidas de serem o trinco do Benfica em que não consegue ajudar o Benfica a vencer, então é evidente que esse jogador não tem condições de engrandecer o historial do Benfica. Uma vez, podemos falar de sorte/azar, 2 de coincidência, 12 vezes seguidas é uma facto.

    Mais uma vez obrigado, por ajudar a esclarecer quem gosta deste desporto, o futebol é mensurável em resultados, felizmente que o é. Os números são factos, não adianta enfiar a cabeça na areia evitando ver a realidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O ultimo quadro não é de jogos seguidos. Mas são de jogos europeus e/ou a eliminar que ele tem pelo Benfica.

      Muita gente acha que estes numeros não valem de nada e eu concordava se estivessemos a falar de uma amostra pequena de resultados. Mas não estamos. São já dezenas de jogos com um padrão claro. E eu até me dou ao trabalho de tentar mostrar o porquê dos resultados serem estes com ele em campo.

      Também tens trabalhos espetaculares no teu blogue em defesa do Benfica. Citei aqui varias vezes um com a percentagem de vitórias dos médios do Benfica na última década. É incrivel como aquele que tem uma das melhores percentagens de vitórias é o mais odiado e o que tem a menor é o mais adorado. Existem coisas que não dá mesmo para entender. Mais vale mesmo cair em graça do que ser engraçado.

      Eliminar
    2. A próprio GoalPoint que não é um blogue benfiquista mas um site isento de analises estatísticas já por várias vezes o evidenciou. Seja logo ao início neste artigo (link, em que destaca que "Nenhum jogador permite mais dribles a cada 90 minutos do que Julian Weigl (2,3), aos quais junta ainda 1,9 faltas cometidas por desarmes falhados. No último terço, onde o registo do alemão é de 0,8 dribles consentidos por jogo", mas também neste (link) em que deixa evidente as desvantagens de Weigl para a equipa.

      A sua mais recente análise (link compara Meitè com Weigl, onde até compara com dados de épocas em que Meitè não foi um 6 100% do tempo. Vamos ver se a meio da época Meitè não será o próximo Gabriel, como muito bem alertas no teu post anterior.

      Destaco, defensivamente "No primeiro terço do terreno, Meïté regista um número médio de acções defensivas superior (3,5 contra 3,1), o que sustenta a ideia de jogador talhado para “varrer” a zona à frente da defesa."

      Ofensivamente "Mesmo com menos acções com bola, o gaulês conseguiu criar uma média maior de passes para finalização e passes ofensivos valiosos"; "o francês faz o seu trabalho defensivo, transporta a bola e entrega-a de imediato ao jogador que está em melhor posição para levar o jogo para o ataque, sem que haja necessidade de a bola regressar de novo à “casa de partida”, como no caso do alemão, que assim trava um pouco o futebol de transições"

      Eliminar
    3. BTV meus caros.
      Vem daí o problema a que se juntam os adversários do Benfica a fazer campanha por estes bons rapazes (na perspectiva dos nossos inimigos claro)

      Eliminar
    4. Caro dezazucr,

      Não conhecia esse primeiro link. Mas destaco também o resto do paragrafo que citaste: "[...]juntam-se-lhe Tomás Tavares (1,3) e Grimaldo (0,9) entre as principais vítimas da “fantasia” adversária. Curiosamente ou não, este é um trio que tem sido titular nos últimos jogos". O Grimaldo também aparece sempre nestas coisas.

      Quanto ao Meite eu só conheço o que vi dos videos. Esses videos valem o que valem. Ali só aparecem as coisas boas. Mas dá para perceber que tem uma grande presença. Que é forte e rápido a cair sobre os adversários e a roubar a bola. Algo que digo sobre Weigl é até mesmo aquele metro a sua volta parece gigante para os adversários. Com este um raio de 10 metros vai-lhes parecer uma cabine telefónica.

      Mas é como digo. Mesmo que ele consiga a titularidade assim que tiver um mau jogo vão-lhe cair em cima e vão começar a promover outra vez o alemão. Depois vai ser só uma questão de tempo até saltar da equipa.

      Eliminar
    5. O único tema do Meitë é que ainda vai demorar a estar pronto (tem jogado mais a 8 que 6) e por isso ainda não tem (espero sinceramente que venha a ter) estatuto para encostar Weigl. Se viesse Al Musrati acredito piamente que Weigl nunca mais cheirava. Tem outro estatuto, conhece o futebol português e conhece bem a equipa do Benfica.
      Quanto a Grimaldo, sendo um dos grandes críticos de Grimaldo, não é tão nocivo quanto Weigl. Os meus amigos já tinham um "pó" das minhas críticas à Grimaldo mas weigl é muito muito muito pior. A Grimaldo ainda consigo identificar alguns méritos. A Weigl nenhum. Ainda consigo identificar um ou outro jogo em que Grimaldo foi decisivo e possa ter contribuído para a vitória ofensivamente. Agora Weigl não consigo identificar um grande jogo, um jogo em que tenha sido indubitavelmente o melhor em campo, possas não consigo identificar um jogador que tenha conseguido subir o nível com ele em campo, nem um, pelo contrário, todos desceram. Um prejuízo enorme desde que chegou pois não só perdemos todo o dinheiro possível com vitórias de competições, ou advindos da champions, mas toda a desvalorização que os nossos jogadores tiveram. Todos, TODOS valem menos (valor do passe) desde que ele chegou. Isto sem contar com o dinheiro que tivemos de gastar para tentar corrigir a estratégia, com contratações sem sentido e não prioritárias.

      Eliminar
    6. Só digo isto mais e uma aposta que fazemos os 2...o Benfica vai ter um meio campo a 3 Meite Weigl e João Mário o resto não sei bem como vai ser mas tenho ideia....mas o meio campo durante grande parte da época vai ser esse...podes gravar aí e em maio de 2022 falamos

      Eliminar
    7. Pode ser. E podes vir aqui dizer alguma coisa nessa altura. Duvido muito é que estejamos felizes nessa altura se isso acontecer. Mas é sem duvida melhor do que ser só Weigl com qualquer um dos outros 2. O problema é que é disfarçar uma lacuna. É tapar de um lado para descobrir do outro.

      Eliminar
    8. O que tu não entendes e nem muita gente que critica o Weigl o Grimaldo etc, e que os treinadores trabalham com os jogadores, teimoso como é o JJ se tivesse algo contra esses 2 jogadores tinha já os feito sair da equipa e do plantel, o problema é quue o JJ teve que procurar uma forma de por a equipa a funcionar em função de todos os jogadores que tem, e o 3-4-3 e o 3-5-2 são as que melhoram encaixam porque temos uma equipa com jogadores que privilegiam a posse de bola....não temos jogadores explosivos, alias apenas tens um o Darwin, de resto e so jogadores de posse e por isso é que o Vinicius nao encaixa, e fomos buscar o Yaremchuk...ve o pouco que ele jogou ontem e vez como ele encaixa maravilhosamente no estilo de posse de bola.

      Eliminar
  8. Concordo com o post é tudo verdade mas,não são só os dois do costume, há mais muito mais que não têm qualidade ,que têm de sair,sem estofo e fisicamente débeis que destroiem a equipa ,não pode haver jogadores que não correm ficam atrás a ver como param as modas ,não vou nomear nomes o treinador tem obrigação de o saber não sou eu sócio e com lugar cativo que vou aqui dizer para gáudio dos junta letras que vêm aqui ver o que os Benfiquistas pensam,acrescento só o seguinte a culpa foi de quem desatou a renovar contratos de longa duração que amarram o clube hà obrigação de pagar salários nos proximos 2,3 anos e financeiramente é desastroso para o clube ,o clube tem tantos jogadores no Seixal e o treinador não sabe rentabilizálos ? Acabei por aqui esperemos pelas cenas dos próximos capitulos ,haverá muito para falar !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que lá existem outros. Eu muito vez falei aqui no blogue, mesmo antes de Weigl chegar, que o Benfica tinha demasiados jogadores fracos fisicamente. É dificil fazer uma pressão alta com esse tipo de jogadores ou contrariar equipas que levam o jogo para o confronto fisico. E a nível europeu isso já se notava muito. Mas pelo menos internamente enquanto fomos tendo ali duplas de meio campo fortes conseguiamos disfarçar isso. Eu falo agora do Weigl porque aquele que era o sitio onde ainda conseguiamos equilibrar a equipa passou a ser outro ponto de desiquilibrio.

      Eliminar
  9. É assim mesmo, contra factos não há argumentos!

    ResponderEliminar
  10. Irra, que já irrita esta obsessão com o Weigl e Gabriel. É Weigl vs Gabriel, Gabriel vs Weigl, Weigl, Weigl, Weigl, Gabriel, Gabriel, Gabriel. Até parece que todos os males do Benfica andam à volta destes jogagores. Da merda do Taarabt ninguém fala, da saída do Rúben (nosso melhor defesa), das fífias do Grimaldo, da ausência do Almeida, etc, etc. O Weigl nem sequer é um 6 de raíz nem jogava a 6 no Dortmund sequer. O que é certo é que para Bruno Lage, Veríssimo e Jesus o 11 do Benfica era Weigl e mais 10. Porquê, se ele é assim tão mau? Podem explicar? Gabriel nem sequer no banco de Jesus tem lugar? Como, se é assim tão bom? Podem tb explicar? Lembro-me de vários jogos em que Gabriel foi simplesmente menos um en campo, por exemplo, a final da Taça contra o porto, em 2020. Revejam esse jogo e vejam a exibição/atitude do Gabriel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ser Weigl e mais 10 é que é o grande mistério tendo em conta que nos 2 anos o Benfica ganhou muito mais vezes sem ele do que com ele.

      O Weigl sempre jogou a 6 no Dortmund. Fez apenas uns jogos a central na última época quando perceberam o que nós vamos perceber eventualmente. Uns mais depressa que outros.

      É curioso mencionares esse jogo da final da Taça. Weigl saiu nesse jogo aos 60 minutos e nós tinhamos 0 remates a baliza. Nos últimos minutos reduzimos e quase empatamos. Mas é obvio que o problema era o Gabriel.

      Eliminar
  11. Desde que o Weigl chegou a equipa deixou de jogar futebol. Chegando a 2 Janeiro de 2020, o Benfica tinha nessa altura 18 Vitórias e apenas 1 Derrota na Liga Portuguesa, após a sua integração na equipa o Benfica terminou o campeonato com 5 EMPATES e 5 DERROTAS. 9 jogos sem ganhar! Seguiu-se a nova época e nada mudou, eliminação precoce da liga dos campeões e zero títulos.

    ResponderEliminar
  12. Consegues fazer esse trabalho, mas com o Taraabt?

    ResponderEliminar
  13. EPluribusUnum, o maior problema do Weigl é saber e sentir que serás sempre titular, jogue bem ou jogue mal. O mesmo se aplica ao Grimaldo, todos os que lhe poderiam fazer sombra foram empandeirados à primeira oportunidade, o único que teve mais tempo de antena foi o Tavares que todos percebemos que conseguia ser pior que o Grimaldo. Não é uma vergonha ex laterais esquerdos nossos serem titulares de equipas de primeiras ligas lá fora, e no nosso intocável da lateral esquerda ninguém pega?
    Voltando ao Weigl, continuo a acreditar que pode render mais apesar deste ano e meio decepcionante. Agora no que se refere ao Grimaldo era perder o amor ao dinheiro, e pagar a quem esteja a pedir menos para ficar com ele. Seis épocas e meia é mais que suficiente para perceber que não vai evoluir mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como dizes. É que nem têm tido concorrência. Em relação ao Tavares eu acho que tem qualidade e que vai dar jogador. Apareceu foi cedo demais e praticamente sem jogos na B. Se ele tiver cabeça (que parece ser o maior problema) vai fazer uma boa carreira.

      Eliminar