sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Talvez a melhor exibição que eu vi de um central do Benfica

Otamendi fez um JOGÃO como acho que nunca vi qualquer outro central fazer pelo Benfica. Limpou tudo o que havia para limpar, fez cortes milagrosos e até marcou um golão que acabou anulado. Mas não foi só isso. Fez o seu trabalho e ainda fez de babysitter ao trinco da equipa. Recuperou várias bolas a frente da defesa e muitas vezes ainda foi ele que conduziu a bola para o ataque.

Logo a seguir a Otamendi vem Vlachodimos que ainda teve uma serie de grandes defesas.

Dou ainda destaque ao Gilberto. Mais um dos muitos patinhos feios do Benfica. Mais uma vez quase nada passou pelo seu lado. Do outro lado só não foi tão mau como em Munique porque estava lá um miudo, que ainda assim criou 2 grandes oportunidades na primeira parte. Assim que entrou Dembele passou por Grimaldo como se não estivesse lá ninguém e felizmente JJ tirou-o de lá logo a seguir. Mas só por aquele lado foram 3 grandes ocasiões do Barcelona.

Quanto ao Seferovic espero que não se deixe abater por aquele lance e pelo que já lhe andam a fazer. É que ainda pode ser muito importante nesta época. Mas este é mais um exemplo do que é o Benfica hoje em dia. É que no jogo tivemos outra grande oportunidade. Um falhanço não tão escandaloso mas também escandaloso. Estamos quase a completar 4 meses de época e Yaremchuck leva 4 golos. E reparem como quem leva sempre pancada são o nosso melhor jogador da época passada e o nosso melhor marcador desta. E não estou a querer dizer com isto que não acredito no Yaremchuck.

Quanto ao resto fica sempre o amargo de boca de querer saber como é que seria esta equipa a jogar com um grande 6. Ou apenas um bom, que fizesse o seu trabalho.

Fica agora tudo para resolver na última jornada. E se eu até estava confiante para este jogo, já para o próximo a confiança vem apenas do estádio da Luz estar cheio e do Dinamo de Kiev já não ter qualquer objetivo porque vamos jogar contra o tipo de equipa que não gostamos.


terça-feira, 23 de novembro de 2021

Ganhar

É para estes jogos e para este tipo de equipas que o Benfica está mais preparado neste ano. É aí que está a minha confiança num bom resultado hoje embora sabendo que também vamos precisar da sorte do nosso lado.

domingo, 21 de novembro de 2021

70 minutos de um futuro agoniante

Em tempos, chapadas tão grandes de realidade como a que levamos (e já foram tantas) ainda me davam uma restea de esperança de que fosse este o click para que as coisas podessem mudar. Para que o Benfica que vimos naqueles 20 minutos finais voltasse a ser uma realidade. Infelizmente agora já só fica a agonia de saber que aqueles primeiros 70 vão ser o futuro do Benfica.

Quando vi a convocatória sem Meite e João Mário (e com a lesão de Lucas Verissimo) não me espantou o que aconteceu. Só me espantaram mesmo as substituições de Jesus. Quero só deixar o meu agradecimento a Pizzi, Taarabt e Seferovic porque não os vão receber de muita gente. Mais depressa voltam a ser insultados. Por isso o meu obrigado por evitarem a perda de mais um titulo já em Novembro.

terça-feira, 16 de novembro de 2021

Lá como cá

Gostei de ver a defesa do Rafa por parte do Benfiquismo ao ataque que lhe foi movido após a derrota contra a Sérvia. Não deixaram que ligassem um jogador do Benfica ao falhanço do apuramento direto. Mostraram com números que o Rafa é dos menos responsáveis do que acabou por acontecer.

O problema é que dentro de portas fazem a outros jogadores do Benfica o que tentaram fazer ao Rafa na selecção. O Gabriel na época passada não jogou na pré eliminatória da Champions, não jogou na Supertaça, não jogou na meia final da Taça da Liga, não jogou na final da Taça de Portugal, fez 45 minutos dos 180 com o Arsenal e quando perdeu a titularidade o Benfica passou de uma distância de 2 para 15 pontos do primeiro em 10 jornadas. No entanto um dos grandes problemas do meio-campo do Benfica sempre foi o "picanhas". Agora na falta de Gabriel já passou a ser Meite. E noutras ocasiões Pizzi, Taarabt, André Almeida, etc... Tudo jogadores que já nem são titulares do Benfica mas que quando a coisa corre mal são os primeiros a quem é apontado o dedo.

O que se tem visto da selecção nos últimos largos anos é um one man show. Tudo gira a volta de um jogador. O apuramento direto para o mundial sempre foi tido como um dado adquirido. Bastou ouvir as declarações do Fernando Santos antes do jogo. Na realidade o verdadeiro objetivo sempre foi o de Ronaldo bater o recorde de golos em selecções. O resto era secundário. Antes dos interesses da selecção vêm sempre os interesses de um jogador. Isto não é de agora. Já vem desde os tempos Paulo Bento. Até se começar a aproximar do recorde de golos quantas vezes é que Ronaldo esteve em jogos amigáveis? Quantas e quantas vezes foi dispensado para poder estar bem nos seus clubes enquanto os outros não tinham o mesmo tratamento? Acham isto saudável? Acham coincidência aquela falta de motivação durante 90 minutos num estádio da Luz cheio?

Mas se com o mal da selecção eu posso bem, já com o do Benfica não. E infelizmente tal como lá, nós também andamos por cá há dois anos neste processo de colocar um jogador acima do clube. E se na selecção ainda estamos a falar de um dos melhores jogadores de sempre, aqui estamos a falar de um dos maiores bluffs de sempre.

Tudo começa na direcção que após a sua chegada teve meio ano para perceber que o jogador não encaixava no clube. O Thiago Alcantara não encaixou no estilo do Liverpool. Tiveram meia época desastrosa. O que é que fizeram? Foram contratar meio plantel para o poder encaixar ou ele saiu da equipa? O que é que o Bayern fez quando o plantel rejeitou treinadores como Ancelotti ou Kovac? Trocou o plantel ou de treinador? E o que é que o Benfica fez no último ano e meio? Trocou de presidente, treinador, plantel e sistema de jogo. Estamos num ponto em que são os centrais que têm de sair da defesa para ir pressionar a frente do trinco ou os extremos que lhe têm de fazer as dobras. Não contratámos mais nenhum jogador de raíz para aquela posição e ainda despachámos todos os que existiam no clube.

Mas o problema vai ainda para lá da direcção e treinador. Está na cultura que se vive hoje no Benfica onde as aparências é que contam. Não interessa o que os jogadores dão ao clube. Desde que tenham pinta e boa imprensa está tudo bem. Para quem assiste aos jogos do Benfica na BTV não é novidade os habituais 5 minutos de autênticos felacios por parte de Helder Conduto e Rogério Matias. Também não é novidade o prémio MVP já instituido nas redes sociais para o mesmo jogador.

No Benfica de hoje existem jogadores com 100 vidas e outros com 1. Com Gabriel na época passada entramos a vencer 7 jogos seguidos (média superior a 3 golos por jogo). Ao oitavo perdiamos por 2-0 ao intervalo, saiu e perdeu o estatuto de titular. Meite fez 4 jogos seguidos a titular para o campeonato. Ao quarto fomos para o intervalo a perder por 1-0, saiu e nunca mais foi titular. Florentino que lidera a tabela de desarmes e intercepções numa das melhores ligas do mundo nem oportunidades teve. Grimaldo anda há anos a enterrar o Benfica e por lá continua (e fala-se em renovação). Nunca contratamos ninguém para lutar pela titularidade com ele e entretanto o único que saiu da formação capaz de o fazer foi despachado para o Arsenal por 8M. E ainda andaram a gozar com o Arsenal nas redes sociais por o terem contratado. Agora é o que se vê.

O Benfica há 2 anos atrás tinha uma cultura de vitória. Fez uma das melhores primeiras voltas de sempre. Para proteger a coqueluche insistem que já jogavamos pouco, que ganhavamos os jogos a rasca e sempre no final. Pois bem. Em 19/20 até há 16ª jornada o Benfica tinha 14 vitórias em 15 jogos. Dessas 14 vitórias 6 foram goleadas e apenas 5 jogos foram ganhos pela margem minima. Desses 5, 4 foram fora de casa entre jogos da Liga dos Campeões e apenas contra o Moreirense marcámos depois dos 80 minutos. Também dizem que era de um grande momento do Vinicius mas o Vinicius so entrou na equipa já com 2 meses de época. Antes disso já tinhamos goleado o Sporting para a Supertaça ou o Braga na Pedreira. Tivemos também lesões prolongadas de André Almeida, Rafa e Chiquinho e isso não nos impediu de vencer.

Não dava para a Europa? Com uma defesa com Tomás Tavares, Ruben Dias, Ferro e Grimaldo como aconteceu na maioria dos jogos da Liga dos Campeões não podia dar. Principalmente num grupo com 2 equipas que acabaram como semi-finalistas dessa época. Ainda assim por 5 minutos que estivemos quase a passar a fase de grupos.

A verdade é que passados 2 anos e mais de 150M depois ainda não conseguimos voltar ao nivel que tinhamos nessa altura. E se a espaços nos chegamos a aproximar isso deveu-se muito a entrada de Lucas Verissimo na equipa e a mudança para 3 centrais. O problema é que este sistema e esta forma de jogar só funciona com defesas com bloco alto. Contra blocos baixos é preciso arriscar. E neste Benfica não se arrisca porque não temos um meio campo que seja capaz de travar contra ataques adversários. E agora com a lesão de Lucas Verissimo vamos ter um problema dos grandes.

Do jogo com o Braga, para além do resultado obviamente, a grande noticia foi a entrada de Paulo Bernardo. Com bola para mim nunca foi duvida. Faltava ver como é que se comportava sem ela num jogo desta dimensão e parece estar pronto.

domingo, 7 de novembro de 2021

90 minutos de revolta

Que Otamendi seja o lider da revolta hoje depois do tudo o que lhe fizeram esta semana. Gostava que liderasse uma revolta de 11 homens. Não vai acontecer mas espero que seja suficiente. Perder hoje pontos pode ser fatal.

De resto mais uma vez foi o treinador e apenas e só o treinador que deu o peito as balas em sua própria defesa e defesa dos jogadores. Algo que já vem do tempo de Lage. Já hoje a tarde o Tondela teve mais penalties a seu favor em 90 minutos do que o Benfica em 2 anos. Mas o silêncio continua. É preciso ser-se muito cobarde para assistir a tudo isto de bico calado.

quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Preparado ao pormenor

Aí está a primeira grande final da época (internamente) a ser preparada ao pormenor. São todos os nossos esforços de bons rapazes a darem os seus frutos.

A Cofina, com a CMTV a cabeça, em vez de ficar a porta do estádio até tem direito a fazer as segundas perguntas nas conferências de imprensa, logo a seguir a BTV. Por vezes até faz mais do que uma e são sempre com segundas intenções. Como pagamento cospem diariamente no clube e nos momentos importantes da época como o jogo de Domingo lançam noticias como as de hoje.

Já Fontelas Gomes sempre o deixámos em paz a fazer o seu trabalho. Nos seus primeiros anos tratou de afastar todos os árbitros conotados com o Benfica e reforçou o contingente dragarto. Também parece que não incomoda ninguém no clube que no final de uma época o Benfica tenha sido a equipa com menos adversários amarelados ou a que beneficiou de menos penalties. Começa a época seguinte com os mesmos critérios e nada. Como pagamento pela nossa compreensão levamos com os dois árbitros mais asquerosos do futebol português. Com o maior fruteiro e o maior lagarto no apito e no VAR respetivamente.

E se no final do dia entrassemos em todos os jogos com uma equipa de 11 HOMENS que exprimissem toda a nossa revolta dentro das quatro linhas, ainda existia alguma coisa onde nos podessemos agarrar. Assim cada jogo destes tem-se tornado numa penosa experiência.

Já mete nojo todo o lodo em que se tornou o futebol português. Mas não mete menos nojo a nossa submissão para com isto. Somos uns mansos. São meses e meses a comer e a calar. Portanto caro Rui. Se realmente es Benfiquista como dizes ganha um par de tomates e começa a DEFENDER O BENFICA. NADA pode estar acima do Benfica. Já chega desta merda. Nada é mais revoltante do que ver o clube a ser pontapeado e cuspido sem que o defendam.

quarta-feira, 3 de novembro de 2021

Podia ter sido pior

Eu até concordava com alguma rotação na equipa, mas poupar mais em Munique do que um jogo da Taça da Liga é brincar com o fogo. Ainda por cima tendo em conta algumas escolhas como foi o caso de Pizzi e Everton em simultâneo neste jogo.

É curioso como Pizzi não pode jogar com Rafa no mesmo 11 contra os Portimonenses, Vizelas e Estoris da vida mas para ir a Munique com Everton já dá. É curioso como sendo o melhor médio no plantel no último passe e na finalização não pode ser titular de vez em quando contra defesas fechadas do tugão mas pode perfeitamente ir correr atrás dos cavalos alemães. Se a ideia é queimar ambos os jogadores então parabéns. Estão a conseguir.

De positivo fica termos marcado 2 golos ao Bayern que ainda não tinha sofrido qualquer golo nesta edição e algo que nunca tinhamos conseguido na nossa história. E até ficou a ideia que fizemos um 3º golo limpo.

Também de positivo foi termos poupado jogadores como Otamendi ou Rafa para o jogo contra o Braga. Hoje deve ter sido dos jogos em que se notou mais a falta de Otamendi. Lewandowski, que na Luz passou um mau bocado, agradeceu.

Darwin, o bombo da festa desta semana, entrou e fez mais um golo. Marcou o terceiro na Champions (contra Barcelona e Bayern). Mas lá está. Como não caiu em graça como Yaremchuck vai ser outro onde a exigência estará sempre num minimo de um bis por jogo.

Já de negativo temos o jogo de Grimaldo. Em termos defensivos foi do mais embaraçoso que eu vi num jogador do Benfica. Os alemães são assim tão burros que preferiram atacar mais pelo lado do fantastico Grimaldo em vez do lado do tosco Gilberto? Ou será que em 3 ou 4 jogos observados conseguiram ver o que no Benfica não conseguem ver há 5 anos?

Outro aspeto negativo foi a vitória do Barcelona e o regresso da sensação após o nosso jogo em Kiev de que podemos ter perdido aí a possibilidade de nos apurarmos.

Resumindo concordo com a rotação. Fico contente por terem percebido a importância do próximo jogo com o Braga. Mas não concordo com algumas das opções. Podiamos ter equilibrado mais o jogo utilizando Gedson, Gonçalo Ramos ou o Darwin em vez de Pizzi e Everton que num jogo destes obviamente não conseguem dar nada a equipa. Até iria ajudar João Mario a não se desgastar tanto.

P. S. - Aproveito este post para responder a um comentário do joão carlos ao post anterior.

O Benfica jogou contra o Bayern em Munique. Não foi contra o Santa Clara, o Moreirense, o Tondela, o Gil Vicente, o Nacional, o Guimarães, o Portimonense ou o Braga que nos últimos 2 anos já saíram da Luz com (muitos) pontos. Há 15 dias atrás o Benfica com o 11 titular e com o dobro do esforço fisico que teve hoje levou 4 e não marcou nenhum. Marcamos tantos golos hoje em Munique como nos últimos 6 jogos em que Weigl esteve em campo (com equipas como Portimonense, Vizela, Trofense ou Estoril). Portanto, aproveitar uma derrota numa deslocação ao terreno da melhor equipa da atualidade para defender a donzela alemã é capaz de ser um pouco extremo.