quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Raul e Vinicius para dar o salto qualitativo.

Nos últimos anos, em quase todas as épocas chegamos a esta altura do campeonato numa "crise" de exibições e de resultados. Já aconteceu com Jesus, Vitória e agora com Bruno Lage. Quanto a mim uma das explicações tem a ver com a preparação física da equipa que parece ser sempre feita a pensar na segunda fase da temporada. A outra é que o Benfica demora a encontrar as peças certas.

Normalmente em todos os anos acontece sempre uma alteração a meio da temporada que eleva o nível da equipa. Renato Sanches, João Felix, Krovinovic ou a dupla Lima/Rodrigo são algumas dos últimos anos. E foi esta última (que nos deu uma época de sonho), que me fez lembrar da dupla Vinicius e Raul na frente de ataque.

Ao contrário de muitos eu sou daqueles que acha que o Benfica se reforçou bem no ataque. Ainda antes da saída de João Felix eu já achava que precisávamos de 1 avançado para elevar o nível em relação a Seferovic. Com a saída de Felix e Jonas precisávamos de mais 2. Vieram Chiquinho, Raul e Vinicius. No ano passado toda a gente queria o Vinicius, o Chiquinho devia ter ficado no plantel e o Raul era um grande jogador. Hoje que estão no Benfica já não servem (o costume).

Podem dizer que ambos são muito parecidos mas isso não tem de ser mau como se viu com Rodrigo e Lima em 2014. Ambos têm boa técnica e podem jogar entre linhas e ambos atacam bem a profundidade. Isto pode ajudar durante os jogos a baralhar marcações. Ambos são fortes fisicamente e ambos são bons finalizadores. Qualquer defesa teme mais uma dupla destas do que Seferovic com Gedson, jota ou Taarabt.

O jogo de treino ontem deu-me alguma esperança que tal possa vir a acontecer. Se aproveitarmos esta paragem para trabalhar esta dupla e recuperar fisicamente Gabriel e Samaris podemos voltar mais fortes para a próxima série de jogos. A manutenção na Champions está difícil mas a continuação nas competições europeias tem de ser obrigatório. Só tornando a equipa mais forte fisicamente é que é possível ainda lutar pelo apuramento. Se continuarmos como estamos arriscamos mais uma participação embaraçosa.

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

O Benfica Europeu de Grimaldo.

É o espelho do Benfica dos últimos anos na Europa. Demasiados jogadores com uma incapacidade física gritante para participarem neste tipo de jogos. Com bola não conseguimos criar perigo nenhum e sem bola trememos cada vez que ela chega perto da nossa área. E isso acontece porque perdemos praticamente todos os duelos individuais. Tanto defensivos como ofensivos. Os nossos extremos não aguentam o choque. Jogamos com um avançado que não segura uma bola e que precisa de 5 oportunidades claras para marcar um golo. Na defesa perdemos a maioria dos duelos aerios e não ganhamos nenhuma bola em antecipação.

O Benfica não pode jogar um jogo da Liga dos Campeões com tantos jogadores destes juntos. Grimaldo, Jardel, Fejsa, Pizzi, Rafa e Seferovic. E ontem Gabriel ainda sem ritmo (mesmo assim foi dos melhores) A diferença de andamento nos 2 jogos que já fizemos na Liga dos Campeões (e também contra o Porto) foi gritante.

E o problema como se viu não é a formação. Ontem estavam lá apenas 2 e foram os melhores do Benfica. O problema é o tipo de jogadores que lá estavam. Quando ontem entraram Caio Lucas e Vinicius primeiro e Raul depois a diferença foi gigante na pressão e no perigo que criámos. Raul, Vinicius, Caio, Rafa, Gabriel e Taarabt chateiam mais do que Seferovic, Taarabt, Rafa, Pizzi, Fejsa e Gabriel. E não fosse novamente um problema já antigo (antigo demais) e talvez ainda conseguíssemos pelo menos o empate.

Um desses problemas antigos tem a ver com os centrais. Ruben Dias e Ferro ainda não podem jogar juntos nestes jogos por razões que já enunciei atrás. E Jardel já não tem a velocidade e a força que fez dele um grande central. O Benfica precisa de um central imperial. Daqueles que limpa tudo.Que ganhe todos os duelos individuais pelo ar e pelo chão. Que seja um verdadeiro líder dentro de campo.

Já o outro problema e o mais grave é Grimaldo. É revoltante vê-lo envergar a camisola do Benfica. Para mim é incompreensível vê-lo jogo após jogo recuar no terreno a trote enquanto levamos contra-ataques pelo seu lado. No segundo golo de ontem levou uma bola nas costas, abrandou e esticou o braço para lá ir o colega. Foi o que bastou para o extremo ter tempo para esperar pela melhor altura para meter a bola na area. No terceiro ainda vinha devagarinho a recuperar a posição quando levou com uma bola nas costas num livre a meio-campo. Já no segundo golo contra o Porto também perdeu uma bola e em vez de recuperar veio a passo e ficou a assistir um colega seu (Chiquinho) lesionado ir tentar impedir o passe que isolou Marega.

Eu já vi muitos maus jogadores no Benfica, principalmente defesas esquerdos. Também perdiam bolas atrás de bolas. Faziam um bom cruzamento em 10. Posicionavam-se mal e eram papados por qualquer jogador banal. Mas pelo menos davam tudo. Grimaldo não faz um pique por ninguém (nem por um colega com uma lesão de 4 meses) e está sempre de braço esticado a mandar os colegas irem fechar os buracos que ele abre. Grimaldo é titular do Benfica há 4 anos e não evoluiu nem um bocado. ZERO. A única diferença é que ele actualmente se acha o rei da cocada quando na verdade é do pior que lá passou nos últimos anos. Como jogador mas principalmente como homem. Um verdadeiro cancro. E custa-me a entender como é que o Benfica não o despacha só porque ele tem boa imprensa e isso ia criar animosidade com os adeptos.

Já que a aposta é na formação então que se meta lá o miúdo Nuno Tavares a jogar. Não tenho dúvidas que no final da época é já muito mais jogador do que Grimaldo algum dia será.

Ou o Benfica resolve este problema ou as Champions vão continuar a voar e os títulos como o Penta (naquela assistência para Herrera) e na Taça do ano passado (na assistência para Bruno Fernandes) também vão ter a outras paragens.

domingo, 31 de março de 2019

Já não existem palavras para o que se passa.

Podia vir para aqui mostrar as constantes dualidades de critérios dos mesmos árbitros em jogos diferentes e por vezes no mesmo jogo sempre para o mesmo lado. Mas não vale a pena. Todos já perceberam o que se está a passar em Portugal. Cabe há policia entrar em cena. Até lá é esperar que um milagre leve ao Benfica ao titulo. Porque não existe equipa no mundo que aguente o que está a ser feito sem ter uma ajuda divina.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Breve resumo dos últimos 15 dias

Já não escrevo há algum tempo e nesse período...





Afinal aqueles 6-3 deviam ter sido 6-1.




Este tem o pormenor delicioso da Sportv mostrar 3 repetições do mesmo ângulo.





O mesmo conselho de disciplina que demorou 6 meses a absolver o Slimani depois de uma agressão bárbara a Samaris é o mesmo que em 2 dias aplica 2 jogos de castigo a Raúl Silva que não vai jogar a primeira mão da meia-final da Taça de Portugal contra o Porto. O treinador adjunto do Porto riu-se.

Entretanto no mesmo período o que se discutiu foi se o Nacional se vendeu, a nova regra de que aos 5 não se deve marcar mais e até acusações de doping ao Benfica. Venha de lá mais um fim de semana de vardade desportiva.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Tiraram um Jorge Sousa da cartola

Depois do anunciado regresso de Fábio Verissimo após 2 semanas de reflexão (quando vão para a jarra ficam de fora mais tempo), temos outro regresso. Desta vez o de Jorge Sousa. E nada melhor do que colocar alguém que ainda não tem qualquer jogo esta época, num embate entre o 5º e o 1º classificado. Bravo Fontelas.

Mas o Fontelas não se ficou por aqui e para VAR vai o Luis Ferreira, advogado de defesa no processo Apito Dourado. Luis Ferreira que só desempenha a função de VAR porque foi despromovido. Autor de alguns dos roubos mais descarados dos últimos anos. De destacar os 3 golos irregulares validados ao Boavista num Benfica 3-3 Boavista, e como VAR num golo validado ao Porto no famoso Estorilgate da época passada onde Soares fez o empate um metro fora-de-jogo.

A Liga não ficou atrás e na semana que o Moreirense recebia o Porto a uma sexta-feira, decidiu colocar o mesmo Moreirense a jogar depois das 20h de segunda-feira, a quase 400km de distância de casa.

Nunca se viu uma coisa assim no futebol português. É revoltante o que se passa. É tudo feito as claras. E com video-árbitro a mistura.



Esta tabela é do Rui Santos. De um dos maiores anti-benfiquistas da televisão portuguesa. Que mesmo assim não reflete a verdade porque oculta muitos roubos e não tem em conta expulsões. Na comunicação social não se fala disto. O próprio Rui Santos ignora esta tabela.

Todas as semanas gaba qualquer boa decisão do VAR mas não dedica 5 minutos do seu programa a explicar como é que é possível que com VAR o Porto tenha 8 pontos a mais do que devia ou os 3 adversários directos do Benfica tenham juntos 17 pontos a mais!!!

Se com VAR a classificação do campeonato for adulterada sequer num 1 ponto é grave. Em 17 pontos é crime. O que se passa no futebol português é um caso de policia. Toda a gente já percebeu que os erros só acontecem porque os árbitros querem, por muito que alguns comprovados avençados andem semana após semana a tentarem fazer de nós parvos.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Os efeitos desta jornada

Tal como todos estavam a espera esta era uma jornada onde se apostava tudo em acabar com a discussão do campeonato. Eu disse aqui que tínhamos de ser gigantes para vencer em Alvalade com o Soares Dias no apito. E assim foi.

O roubo foi novamente descarado (em Alvalade e Guimarães) e o propósito do VAR está a vista de todos. Qualquer golo que o Benfica marque é esmiuçado frame a frame. Qualquer lance de dúvida é analisado. Já com os outros passa tudo e até boas decisões são transformadas em más. O Benfica vai acabar este campeonato sem qualquer erro que o beneficie e com dezenas que o prejudicam. Porto e Sporting vão acabar a época sem nenhum erro que os prejudique e com muitos que os beneficiam.

Mas mesmo com tudo o que se passou em vez do fosso aumentar ainda reduziu. Em vez do campeonato ter ficado sentenciado a luta pelo titulo foi reaberta.

E nestas condições...

...todos são necessários.

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Os nomes da previsão são diferentes mas o resultado será o mesmo

E afinal vai ser mesmo Soares a Dias a tentar entregar mais um titulo ao Porto. Para o outro jogo Rui Costa. Nada melhor do que confiar a tarefa de tentar acabar com o campeonato já hoje a 2 árbitros do Porto.

Nunca é tarde relembrar os 3 penalties por assinalar do Sporting vs Benfica de 2016/2017 onde ficaram 3 penalties por assinalar enquanto o Benfica perdia por 1-0 num jogo onde não podia perder para manter a liderança. Como prémio dessa façanha também podemos recordar o Porto vs Sporting da época passada onde deixou um penalti claro por marcar contra o Porto e o Benfica vs Porto logo de seguida onde ficou outro penalti claro por marcar contra o Porto no último minuto. Num dos campeonatos tentou e no outro conseguiu mesmo entregar numa bandeja o titulo ao Porto.

Quanto mais roubam o Benfica, para mais jogos decisivos são nomeados. Alguém se lembra de quantos clássicos ou derbies João Capela apitou depois de ter sido acusado de ter deixado 2 penalties por marcar contra o Benfica em 2012/2013? Foram 0. Mas tendo em conta que tem mostrado que aprendeu a lição sempre que apita jogos dos grandes não deve tardar muito a voltar ao activo nesse tipo de jogos.

Resta-nos esperar que a equipa seja gigante e que consiga ultrapassar o que se prevê mais um roubo descarado.