segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Branco mais branco não há.

3(!!) golos irregulares e uma mão na área do Boavista ainda com o jogo em 0-1. Novamente uma arbitragem que fez a comunicação falar sobre o futebol jogado. Das exibições dos jogadores, das apostas dos treinadores, das estratégias de jogo, das substituições, dos muitos golos e do espectáculo. Quando deram por ela, já quase não houve tempo para falar de um dos maiores escândalos que tenho memória.

Quem os viu à 15 dias atrás a chafurdar no lodo e quem os vê hoje novamente apaixonados pelo futebol. Bastaram 2 semanas para tudo mudar. Na semana passada o Sporting conquistou 3 pontos graças a Bruno Esteves. O Porto conquistou 1 graças a Artur Soares Dias. O Benfica perdeu 2 esta semana devido a Luis Ferreira. Hoje poderia estar o Benfica com 7 pontos de vantagem sobre Porto e 13 sobre o Sporting. Mas está com 4 de avanço sobre o Porto e 8 sobre o Sporting.

Mas desengane-se quem acha que isto vai ficar por aqui. Durante muito tempo foi passada a ideia na comunicação social que Porto e Sporting foram prejudicados enquanto que o Benfica foi beneficiado. Isto apesar de o Benfica em quase metade dos jogos da primeira volta ter tido erros gritantes de arbitragem (falo de erros unanimes mas que são falados durante 30 segundos nos programas e mais ninguém se lembra deles). As próximas semanas continuarão a ser férteis em arbitragens do género. E como a de Sábado não existe equipa que aguente. Vale-nos o pouco rendimento de Porto e Sporting dentro de campo porque com mais arbitragens como a da Madeira ou a de Sábado vamos perder alguns pontos.

P.S. - Esta semana houve uma reunião do CA com explicações de mãos na área. Vi muitos jornalistas indignados sobre as explicações dadas nessa reunião, principalmente com os lances no Benfica vs Sporting. Esta semana o lance a seguir parece que nem sequer existiu. Todos fingem que não viram e ninguém quis falar dele. Assim fica tão fácil a um árbitro roubar o Benfica.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Penalties nas ultimas 2 épocas e meia

Na última quarta-feira o Rascord fez um levantamento dos penalties assinalados nas últimas 2 épocas e meia. Uma iniciativa de louvar mas que naturalmente ficou a um canto do site, uma vez que os resultados não são coerentes com a actual Benfiquização do futebol português.


Para além de colocada num canto, a tabela também é ordenada pela classificação actual no campeonato, quando o que seria de esperar era a ordenação pelas equipas que tivessem mais penalties nesse período. O Rascord zelou pela Benfiquização do futebol português e associou penalties a Benfica em primeiro. Numa outra perspectiva aqui ficam as conclusões que o Rascord deveria ter tirado.

V. Guimarães - 24
Sporting - 20
Paços Ferreira - 19
Braga - 18
Porto - 17
Benfica - 15
Belenenses - 14
Moreirense - 13
Estoril - 11
Marítimo - 10
Arouca - 10
Tondela - 9 (numa época e meia)
Nacional - 9
V. Setúbal - 8
Rio Ave - 7
Boavista - 7
Feirense - 2 (meia época)
Chaves - 1 (meia época)

Repare-se bem que a equipa que supostamente manda nisto tudo é ultrapassada por Guimarães, Braga e Paços (para além de Porto e Sporting, claro) e ainda tem quase os mesmos que Belenenses e Moreirense.

A isto ainda se pode juntar o Benfica estar desde a 25ª jornada de 2014/2015 sem jogar 1 único minuto em superioridade numérica. Mais de 50 jogos para o campeonato sem um adversário expulso antes dos 90 minutos.

Se com estes números dizem que mandamos nisto tudo, então imagino se tivessemos nestes 2 aspectos números de uma equipa grande em vez de ter números de uma equipa de meio da tabela.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Nas outras grandes áreas...

Antes de tudo devo dizer que este post se deve sobretudo ao blogue A Minha Chama que semana após semana disponibiliza os gifs dos golos e dos casos de arbitragem.



Estes nunca fazem capas...

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Um erro histórico

Sporting eliminado da Taça CTT pela media de idades nesta fase de grupos. Mais precisamente uma média de 26,26 anos numa prova onde até é costume serem dados minutos a jovens. Ainda por cima com um penalti completamente escusado de Douglas (uma das contratações de Jorge Jesus).

É esta a imagem do Sporting. Da equipa barata, jovem e com uma espinha dorsal muito forte, construída por Leonardo Jardim e Marco Silva, já pouco sobra. Foi substituída por uma equipa cara, envelhecida, e cada vez com menos potencial de crescimento.

Hoje nas escolhas mais utilizadas por Jesus, abaixo dos 25 anos existem Ruben Semedo, William Carvalho, Alan Ruiz, Gelson Martins, Markovic (emprestado) e Joel Campbell (emprestado).

Quando Jesus saiu do Benfica o cenário era parecido. Apenas existia André Almeida, Salvio, Talisca e Ola Jonh abaixo dos 25. A diferença desse Benfica para o de hoje é colossal e para melhor.

Mas o que é mais engraçado é que o tão badalado erro histórico apregoado à um ano e meio atrás, tenha acabado por ser mesmo um erro histórico, mas do Sporting. Talvez um dos maiores da sua história e sem dúvida nenhuma o maior de Bruno Carvalho.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Quando já se conhecem as manhas da sportv...

... fica-se sempre de pé a trás quando não é colocada uma linha de fora-de-jogo num golo anulado ao Benfica. E para se perceber o quanto uma operadora pode influenciar a opinião pública basta reparar que o lance nem é discutido nas televisões e toda a gente afirma que o fora-de-jogo é claro.



Depois quando se olha com mais atenção repara-se pela linha do relvado que o jogador do Vizela ao fundo da imagem parece estar a colocar Mitroglou em jogo. E com umas linhas a traçar o ponto de fuga tiram-se quaisquer dúvidas.




Golo mal anulado ao Benfica. Para quem não se lembra, na segunda jornada foi Manuel Oliveira e o fiscal de linha do mesmo lado que validaram um golo ao Setúbal em claro fora-de-jogo. Quanto à Sportv tem-se intensificado nas últimas semanas a sua parcialidade. Mais uma prova da Benfiquização do futebol português.

Para além do golo mal anulado também ficou um penalti claro por assinalar e com o mesmo fiscal de linha ao barulho pois foi quem melhor viu que a falta tinha sido dentro de área.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

A anti-Benfiquização de Rui Santos

Este post não vai ser sobre análises dispares de lances. Este é sobre a disparidade do seu comportamento e a forma como isso influência a opinião pública.

Estávamos na segunda jornada e o Benfica tinha acabado de perder pontos contra o Vitória de Setúbal devido a um erro de arbitragem. Um erro que não deixa dúvidas pois é um fora-de-jogo. Estes lances ou são ou não são. A dúvida é se é por muito ou pouco e neste caso o fora-de-jogo é de meio metro. Vejam bem a ternura com que Rui Santos fala do lance e a argumentação para desculpar o fiscal de linha dessa partida.



No último dérbi pelo menos 10 ex-árbitros e até 1 ex-árbitro espanhol analisaram os dois lances na área do Benfica.


E o que fez Rui Santos?



Aqui em lances muito mais difíceis de analisar, pois podem ter várias análises, ignorou ex-árbitros, crucificou o árbitro, tornou-se o dono da verdade e nem sequer tocou no video-árbitro porque sabe muito bem que nestes casos não iria resultar.

Continuo a dizer. Como é que é possível alguém tão parcial como Rui Santos continuar a ter um programa só para si. 1 hora de monólogos por semana, na maioria do tempo orientados contra o Benfica. Este tipo tem de ser destruído. Tem de lhe ser completamente retirada a pouca credibilidade que ainda lhe dão. Este tipo não pode continuar a dizer o que diz impunemente sobre o Benfica. Porque para além de ser mentira é grave. Mexe com o bom nome do Benfica. E isso para mim enquanto benfiquista é INACEITÁVEL.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Previsivel

Dizia eu no último post, antes do jogo de ontem, que fora do campo tinha sido aberto caminho a Rui Costa para nos roubar descaradamente. Ainda adiantei que iria deixar o Rio Ave bater nos jogadores do Benfica sem mostrar amarelos nos primeiros minutos, sendo que no máximo existiria 1 ou 2 antes dos 80 minutos. Aqui enganei-me. Não mostrou mesmo nenhum a jogadores do Rio Ave. Quando ao resto acertei.

2 penalties clarissimos por assinalar. O primeiro é mesmo escandaloso. Uma dualidade de critérios gritante na marcação de faltas e um critério larguissimo na amostragem de amarelos. Critério larguissimo menos por uma ocasião e curiosamente para um jogador do Benfica, e o único em risco de falhar a deslocação a Guimarães. A seguir ao penalti escandaloso por assinalar, o exemplo mais gritante da premeditação de Rui Costa é mesmo o amarelo a Pizzi para o tentar afastar desse jogo.

É que durante o jogo teve oportunidades de mostrar amarelos aqui, aqui, aqui, aqui, aqui ou aqui. Em algumas destas situações nem sequer falta marcou. Por isto o amarelo saltou logo. Mas reparem bem na atitude de Ruben Ribeiro para com Rui Costa mesmo antes de este mostrar o amarelo a Pizzi.

Com este jogo a meio da semana e sem programas de análise nesta jornada tudo se vai manter como na entrada para o jogo de ontem. Vai continuar a ser passada a ideia que mandamos nisto tudo. Com jeito até vamos ter direito a uns beneficios nos jogos da Taça da Liga. E para Guimarães um Soares a Dias ou um Xistra entram novamente autorizados a fazerem tudo para nos impedir de vencer.