domingo, 10 de dezembro de 2017

Sem fio de jogo...



...o Benfica de Rui Vitória tem, à condição, o melhor ataque. E já foi assim nas 2 épocas anteriores.

Gostava que os especialistas da bola me explicassem como é que o Benfica sem processos e sem fio de jogo de Rui Vitória marca tantos golos como o demolidor Porto de Sérgio Conceição e o encantador Sporting do cérebro.

O que chateia esta malta é que nós, mesmo mudando o sistema de jogo já em competição, com alguns jogadores importantes em baixo de forma, a ter de lançar jovens e a refazer uma equipa no meio de um calendário complicado, estamos perto do primeiro lugar.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Impunidade

Mais um jogo de Jorge Sousa e mais do mesmo. É inacreditável a dualidade de critérios que ele apresenta em jogos do Benfica. E ainda é mais inacreditável como a comunicação social apaga o que se passou no clássico.

O que se passou no Dragão foi um autêntico hino à impunidade. Jorge Sousa permitiu tudo em 90 minutos aos jogadores do Porto e nada aos jogadores do Benfica.

Basta ver os amarelos mostrados a Zivkovic e comparar com tudo o resto que se passou em campo para perceber que poucas pessoas naquele estádio iam fazer melhor. A quantidade de amarelos e vermelhos que ficaram no bolso de Jorge Sousa foi impressionante. Aqui ficam as imagens que consegui compilar de vários blogues. Ainda faltam aqui muitos lances principalmente no inicio do jogo.










Pegando neste último lance do animal Filipe tenho estado a aguardar pelos histéricos pedidos de sumarissimos como a comunicação social fez com Eliseu. Depois de sexta-feira Filipe atingiu o nível de grandes nomes como Bruno Alves, Paulinho Santos ou Pepe. É semana após semana a agredir adversários impunemente. E pensar que Samaris, só nesta época, já cumpriu 7 jogos de castigo...

Em relação ao lance de Luisão em que a bola bate na coxa e parece ir ao braço, deixo aqui um lance do jogo do Benfica na Madeira que a comunicação social diz ter sido bem ajuizado.


O lance do fora-de-jogo foi um erro grave do auxiliar e não de Jorge Sousa. Provavelmente se não fosse o erro do auxiliar, Jorge Sousa ia cometer mais um neste jogo ao não marcar a falta sobre Grimaldo que foi ensanduichado nesse lance.

Para terminar algumas considerações.

Tal como disse após o Benfica vs Sporting da época passada eu até sou capaz de dizer que o Benfica foi escandalosamente beneficiado se me garantirem que Jorge Sousa não apita mais nenhum jogo do Benfica.

A exibição de Varela pareceu um castigo divino para os meninos que andaram a promover maliciosamente uma campanha a seu favor em detrimento de Svilar.

As reacções depois do jogo do Dragão dizem uma coisa. O Porto já percebeu que tem um plantel demasiado curto e que os 3 pontos de avanço podem não chegar. E começam a perceber que Rui Vitória está a construir uma nova equipa que ainda vai crescer muito.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Continuam a tentar ressuscitar o fantasma Jorge Jesus

"Rui Vitória só aproveitou o trabalho de Jorge Jesus". É esta uma das mensagens a passar pelos anónimos em blogues e por alguns jornalistas sempre que o Benfica perde um jogo. Aqueles que amiúde, fazem uns pequenos almoços com Bruno Carvalho, Saraiva e Jorge Jesus.

Faz sentido a estratégia. Afinal de contas a saída de Jesus foi o que mais abalou o Benfica nos últimos anos. Treinador num rival, desacreditar o novo e passar a imagem que o Benfica tinha sido fundado em 2009 graças ao senhor 8 milhões fez parte da estratégia há 2 anos atrás.

Mas e anos depois existe uma coisa que não podem nem conseguem apagar. A realidade.

E essa é que Rui Vitória tem o recorde de pontos de um campeão nacional (mesmo assim existe quem tenha coragem de afirmar que esse campeonato foi demérito de outros e não mérito dele). Nas últimas 2 épocas fez 170 em 204 pontos possíveis (83%). Antes do Benfica venceu uma Taça de Portugal... a Jorge Jesus, e com 1/3 de anos de carreira e apenas 2 anos num clube grande tem mais Taças de Portugal que ele. É o detentor do recorde de vitórias fora de casa no campeonato e teve o melhor ataque das últimas 2 épocas.

E pegando neste último ponto do que mais se ouve é: "O Benfica de Rui Vitória não joga nada". "Não tem ideia de jogo", etc. Para isso aqui fica o número de golos das últimas 2 épocas:

Benfica - 160 golos
Sporting - 147 golos
Porto - 138 golos

Em termos defensivos vou pegar numa que ouvi hoje: "Guardiola elogiou o Benfica como sendo a equipa que melhor defendia na Europa e isso era verdade quando tinha a equipa do outro [Jesus]". Os números mais uma vez demonstram o contrário:

Benfica 2015/2016 - 22 golos sofridos. Maior parte dos jogos com defesa da época anterior.
Benfica 2016/2017 - 18 golos sofridos. Apenas com Luisão do tempo de Jesus.

Hoje aproveitam-se da péssima campanha europeia desta época para o atacar. Eu sou novo mas já vejo futebol há alguns anos e nunca tinha visto o Benfica passar a fase de grupos da Liga dos Campeões em 2 épocas consecutivas. E em Portugal nos últimos anos talvez só Jesualdo Ferreira tenha feito o mesmo no Porto.

O Monaco de Leonardo Jardim, semi-finalista da época passada, vendeu meia equipa, mas contratou outros tantos por mais de 100 milhões. Mesmo assim fez 2 pontos. Por muito que alguns queiram não existem milagres.

Depois olhamos para o mestre da táctica e em 7 épocas (a terminar a 8ª) tem 1 passagem. Tem 15 vitórias em 47 jogos. Hapoel, Lyon, Otelul (2x), Basileia, Zenit, Spartak Moscovo, Celtic, Anderlecht (2x), PSG, Monaco, Legia e Olympiacos (2x). Ou seja, apenas uma vitória contra uma equipa da primeira linha europeia. O PSG já com o apuramento garantido numa última jornada. Rui Vitória já venceu o Atlético de Madrid e o Borussia Dortmund.

Outra preciosidade: "Rui Vitória também não valoriza jogadores e muitos até regridem". É preciso não terem vergonha nenhuma. Andam a chorar as saídas de jogadores de "nível mundial", que por acaso foram todos lançados por Rui Vitória, e têm a coragem de dizer isto logo a seguir??? Ederson, Nelson Semedo, Lindelof, Renato Sanches e Gonçalo Guedes para esta gente foi obra do acaso. Depois ainda temos a melhor época de Gaitan com Rui Vitória. As melhores épocas de Mitroglou na sua carreira com Rui Vitória. As melhores épocas de Pizzi com Rui Vitória, A melhor época de Jonas com Rui Vitória... Mas dizem que é tudo por acaso.

O que eu acho mais engraçado nesta teoria de o Benfica dos últimos 2 anos ser ainda de Jorge Jesus é que ela não aplica ao próprio. Chegou ao Sporting e com a base deixada por Jardim e melhorada por Marco Silva e fez um grande campeonato. Na época seguinte, com 30 milhões investidos, com o maior orçamento da história do Sporting e com a equipa há sua maneira, em Janeiro já estava fora de todas as competições. Esta época mais 30 milhões e já está a 4 pontos da liderança.

Por isso já chega desta conversa. Deixem Rui Vitória trabalhar em paz. E acima de tudo tenham RESPEITO pelo homem que já conquistou coisas que ninguém conquistou no Benfica. Construiu uma equipa em 2015/2016 e 2 anos e mais de 200 milhões depois está a formar outra. Infelizmente em futebol ninguém faz uma equipa de repente. Mas ele com o tempo vai fazê-la. E vai voltar a calar muita gente.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Fontelas Gomes e os 7 mosqueteiros

E o previsível aconteceu. Bastou o Benfica queixar-se da arbitragem e juntamente com Belenenses e Braga pedir que os diálogos do video-árbitro fossem públicos, para que Fontelas Gomes enchesse o peito e dissesse logo que não o fazia. Este Fontelas Gomes é assim. Um valentão. Mas nem sempre foi assim.

Quando há umas semanas a turba anti-benfiquista se indignou com um fora-de-jogo bem assinalado a anular um golo ao Portimonense na Luz, o obediente Fontelas Gomes não demorou muito para tornar público o diálogo dessa jogada. Mas só dessa. No mesmo jogo a jogada do golo do Portimonense, precedida de uma falta, já não mereceu o mesmo tratamento.


Há 15 dias na Vila das Aves nem foi preciso a turba se manifestar. O assustado Fontelas Gomes, minutos após o final do jogo, anunciou logo uma falha do sistema. E ela certamente aconteceu, porque caso contrário com este Fontelas Gomes já toda a gente tinha ouvido o diálogo do lance que resultou no pénalti assinalado a favor do Benfica.

A nível de nomeações também tem sido um tipo porreiro para alguns. Quando no inicio da época passada o Porto se começou a queixar de arbitragens e nomeações, Fontelas Gomes tinha nomeado até essa altura (9ª Jornada) para os seus jogos, Fábio Verissimo, Luís Ferreira, Tiago Martins, Jorge Sousa, Hugo Miguel, Nuno Almeida, Rui Costa, Manuel Mota e João Pinheiro. Daí para cá:

Fábio Verissimo - 6 jogos
Carlos Xistra - 6 jogos
Manuel Oliveira - 5 jogos
Hugo Miguel - 5 jogos
Artur Soares Dias - 3 jogos
Jorge Sousa - 3 jogos
Luís Ferreira - 3 jogos
Vasco Santos, Bruno Esteves, Bruno Paixão, Rui Costa e Rui Oliveira - 1 jogo

O que se retira daqui é que Tiago Martins e João Pinheiro muito criticados nesse inicio de época pelos jogos contra Sporting e Setúbal nunca mais foram nomeados. Manuel Mota e Nuno Almeida sempre conotados com o Benfica também não.

Depois existem os 7 mosqueteiros que dominam completamente as nomeações. Todos eles dispensam apresentações e todos eles ostentam um currículo gordo de roubos contra o Benfica e benefícios a favor do Porto. Se fosse com o Benfica o paladino da verdade desportiva falaria disto todas as semanas. Assim ninguém mexe no assunto.


Haaaaa... Como eu gostava de ler uns emails, ou ouvir uns telefonemas do Fontelas...

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Contra esta VARgonha vai ser dfícil

As boas indicações dadas nos últimos jogos voltaram a aparecer hoje em Guimarães. Fomos novamente coesos (até ao momento em que começaram as poupanças) e aos poucos vamos melhorando e descobrindo novas soluções em termos ofensivos. Mesmo com Fejsa e Pizzi em muito má forma conseguimos vencer de forma categórica. O potencial que temos é enorme. O problema é que depois do que se viu nos jogos dos 3 grandes esta jornada vai ser muito difícil chegar ao Penta.

Em Guimarães ficou um penalti por assinalar sobre Sálvio, um fora-de-jogo tirado a Jonas isolado, um número considerável de faltas por assinalar a nosso favor, 4 cartões amarelos para nós e 0 cartões amarelos para os de Guimarães depois de muita pancada.

No Dragão, para além de nova ausência de um jogador emprestado pelo Sporting, ficaram 2 penalties por marcar contra o Porto com o jogo ainda empatado. Domingos diz que não viu o que até o insuspeito tribunal do ojogo viu. Alguém que o avise que quem lhe paga é o Belenenses. Ou será que...

Em Alvalade subiu para 6 os pontos ganhos graças a erros de arbitragem. Depois dos jogos contra Setúbal, Moreirense e Rio Ave hoje foi a vez de Xistra atacar. Um golo mal anulado por fora-de-jogo (como é que é possível com o VAR não validar o golo????). André Pinto por expulsar e ainda um penalti que é precedido de uma falta clara de Doumbia 2 segundos antes.

Vamos agora esperar pela indignação das televisões, rádios e jornais. Vamos ver quantas horas ou páginas vão ser gastas a analisar toda a VARgonha que foi esta jornada.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Como há 2 anos

O momento que vivemos actualmente parece uma fotocopia do que se vivia há 2 anos. Más exibições, atraso pontual, muitas experiências na equipa, compadres com bons inícios de época, um ataque feroz que nos foi feito (há 2 anos os vouchers, hoje os emails) e Rui Santos a dizer que devíamos descer de divisão.

Hoje, tal como nessa altura, Rui Vitória está a construir uma nova equipa. Aos poucos os insubstituíveis começam a ser substituídos sem que se fale nisso. Aos poucos a equipa vai-se ajustando aos jogadores que tem e começa mesmo a construir um sistema alternativo que já não tinha há muitos anos. Aos poucos as opções vão aumentando e o plantel que se dizia ser muito fraquinho afinal tem boas soluções.

As lesões parece que acalmaram e a equipa vai ficando cada vez mais coesa. São cada vez menos as situações de golo que concedemos por maus posicionamentos. Temos sofrido golos apenas de bola parada, e com uma subida de forma física da maioria dos jogadores, vamos ser uma equipa muito difícil de bater.

Por falar em forma física, nesta semana os nossos adversários já começaram a pagar a factura de jogarem sempre com os mesmos e a um ritmo elevado. De Vila do Conde o Sporting saiu sem 3 jogadores. Ontem no Dragão saíram 2 com lesões musculares. Vamos ver como é que os seus planteis vão responder a estas ausências.

Domingo Guimarães vai ser Braga de há 2 anos. Chegamos lá com a corda no pescoço mas podemos sair de lá com uma grande dose de confiança para o que se segue.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

A crescer

Já sei que depois deste jogo, em certos blogues e na comunicação social, apenas se vai falar nas 4 derrotas que o Benfica já averbou na competição. Da CS percebo porque o Benfica demonstrou algumas coisas boas demais para serem faladas. De alguns benfiquistas também já não espero muito. Existe há muito tempo uma cruzada contra esta direcção, que se intensifica sempre que aparece um mau resultado ou uma má exibição.

Eu gostei do jogo que o Benfica realizou. Desde o jogo há 15 dias já demonstrámos um crescimento assinalável. Hoje criámos algumas situações de golo contra uma das equipas que melhor defendem no mundo. Com mais acerto na finalização (tivemos mais oportunidades hoje do que em Madrid, São Petesburgo ou na Alemanha na carreira europeia de há 2 anos) e sem o roubo incrível de que fomos alvo, tínhamos conseguido no mínimo o empate.

Em termos individuais vou destacar Douglas. Senti algumas melhorias a nível defensivo (ainda longe do que é necessário) mas sobretudo em termos ofensivos esteve muito bem. Jogando com 2 médios mais combativos como nos últimos jogos é possível disfarçar os seus problemas a nível defensivo e aproveitar o que ele pode dar em termos ofensivos. Acho que hoje ganhámos mais uma opção credível.

Vou destacar negativamente a forma física que estamos a apresentar. De uma equipa cheia de lesões, passámos para uma equipa que praticamente não tem lesões mas que não aguenta mais do que 20/25 minutos um ritmo elevado. Jogadores como Fejsa, Pizzi, Sálvio ou Seferovic são os que estão piores. Perdemos quase todas as bolas divididas e não ganhamos um ombro a ombro. Fejsa por exemplo anda a jogar a passo e hoje no primeiro golo foi fatal. Ou estamos perante um master plan que vai deixar a equipa nos píncaros até ao final da época ou temos um preparador físico que anda a fazer experiências a meio da época. O que eu sei é que se não melhoramos rapidamente a vertente física não vamos conseguir ultrapassar os próximos obstáculos.

Com o resultado do outro jogo do grupo fica mais difícil para o Benfica manter-se nas provas europeias. Vai ser necessário ir vencer ao campo do CSKA com um resultado que nos permita ter vantagem no confronto directo, ganhar o último jogo e esperar que o Manchester derrote o CSKA. Era importante não ficar já de fora. Temos demasiados jogadores no plantel para ficarmos a jogar 1 jogo por semana a partir de Janeiro.

Domingo vamos ter mais um jogo difícil. Por isso não dificultem mais do que aquilo que já nos está a ser preparado. Eles querem aplicar-nos o golpe fatal. Mas nós temos de resistir até ao inicio do ano. Nessa altura estaremos muito melhor. Se na 18ª jornada sairmos de Braga a depender apenas de nós temos tudo para festejar o Penta.